Mais Andréia Horta

Confira abaixo mais respostas da atriz, que interpretou Alice no seriado homônimo da HBO e agora aparece na séria A Cura, da Rede Globo. Para ler um trecho da entrevista publicada na edição 47, agosto/2010, clique aqui

Por Paulo Cavalcanti Publicado em 13/08/2010, às 17h02

O seu nome não costuma aparecer muito em noticiários de celebridades. Mas quando você gravava a novela Chamas da Vida na TV Record, alguns sites noticiaram que você teve um ataque nervoso. Qual é a verdade?

Bem, eu tive uma crise de estresse, já que estava trabalhando sem parar, era uma carga horária extremamente intensa. Foi só, isso puro cansaço. Minha vida é desinteressante por isso não apareço nesse tipo de noticiário. Não curto fofoca, não estou interessada na vida de celebridade. Não alimento esse tipo de situação. Não falo em qual balada eu vou ou com quem estou saindo. Não costumo dar detalhes da minha vida pessoal para quem eu não conheço.

E como foi fazer Chamas da Vida? Você curte novela?

Sim. O bom de fazer novela é que é um exercício diário. As gravações de Chamas duraram um ano e dois meses. Eram 20 ou 30 cenas por dia. Era muito cansativo. Mas é assim, cada meio tem sua dinâmica, os processos são diferentes. Em novela você acaba trabalhando mais. E muita vezes somente para concluir uma cena que dura um minuto ou um pouquinho mais.

Se você tivesse um convite legal, faria como a Alice Braga, passando uns tempos em Hollywood?

È difícil dizer. Claro que toda a proposta teria que ser analisada com muita calma. Não sei se diria "não" caso isso acontecesse, mas sei que seria difícil ficar longe do Brasil. Mas eu com certeza participaria de algum filme espanhol ou argentino, já que sou apaixonada por cinema latino.