VIDAPOP

Eles São a Lenda

Por Miguel Sokol Publicado em 23/09/2010, às 11h43

SANDY Agora é só abraçar a lenda
Paschoal Rodriguez / Divulgação

Todo grande fenômeno pop tem uma grande lenda, a começar pelo rei: Elvis não morreu. Paul McCartney está morto desde 1966, Keith Richards trocou todo sangue do seu corpo para continuar vivo e Kurt Cobain foi assassinado pela mulher. Tem mais: Jay-Z é maçom, Jack e Meg White são irmãos e Marilyn Manson é Paul Pfeiffer, o amigo de Kevin Arnold na série Anos Incríveis. Não importa se é verdade, importante é que Lady Gaga, o maior fenômeno pop da atualidade, não tinha nenhuma lendazinha para chamar de sua. Percebeu o tempo verbal? "Tinha": pretérito imperfeito. Tão imperfeito que já é passado. Na entrevista da Rolling Stone de julho, o repórter pergunta se Lady Gaga tem algum sonho recorrente. Sim, ela responde, um pesadelo que envolve uma loira, uma corda, sangue e morte - exatamente os ingredientes da sua apresentação no Video Music Awards da MTV, no passado, quando a cantora, loira, terminou o show sangrando, enforcada com uma corda. Gaga também disse que não encontrava qualquer significado para o tal sonho encenado, até que sua mãe desvendou o mistério: é um antigo ritual Illuminati. Pronto. A semente da lenda foi plantada, afinal Illuminati é a sociedade secreta que quer destruir o Vaticano - ou pelo menos no livro Anjos e Demônios é. Ou seja, se Lady Gaga encenou um ritual dessa ordem no palco, então...

A cantora jogou verde e agora está colhendo maduro. Sites e blogs especializados em encontrar pelo em ovo estão fervendo com mais evidências de que ela pertenceria à tal fraternidade. A quantidade de difamações à igreja no clipe de "Alejandro" é um indício, e as fotografias oficiais também. Em várias dessas imagens, Gaga aparece cobrindo um dos olhos, o que seria uma referência aos Illuminati.

Gringo sabe a eficácia de uma boa lenda desde que o bluesman Robert Johnson começou a se apresentar de costas para o público, e disseram que era para esconder seus olhos, que ficavam incandescentes, já que, para fazer sucesso, ele vendeu sua alma ao demônio - tanto que morreu engatinhando aos uivos pelos corredores de um hotel. Ok, há quem diga que Johnson morreu gemendo porque foi envenenado com estricnina e só tocava de costas para esconder os acordes que fazia no violão. Mas essa segunda explicação não tem graça nem o aval do próprio, que fazia questão de dizer que seu violão fora afinado pelo Tinhoso em carne, osso e tridente. Ponto pra ele. E que isso sirva de lição para os artistas brasileiros: há quase 100 anos já tinha músico fazendo o que eles ainda não fazem - criar lendas.

Mas eu faço por eles: já reparou que no primeiro clipe da carreira solo da Sandy, "Pés Cansados", encontram-se as letras S, A, N, D, só falta o Y, que, graficamente, é um belo chifre. Sandy chifrou ou foi chifrada? Seria essa música a explicação pública para o marido dela ter passado a lua de mel no Twitter?