O Multi-Homem

Produtor mais ativo do país, Kassin fala sobre novos projetos e se desvia de boatos

Por José Julio do Espirito Santo Publicado em 20/10/2010, às 14h04

REALIZADO Kassin adora o que faz

Ver Galeria
(2 imagens)

Está para começar mais uma tarde de mixagem do próximo álbum de Vanessa da Mata, no estúdio do produtor Mario Caldato Jr., em Los Angeles. Isabella, uma das filhas de Caldato, aproveita a brecha do almoço para estudar violino. Sentado diante da mesa de som, com o ruído do instrumento ao fundo, o músico e produtor Kassin pondera a respeito da imensa lista de projetos em que está envolvido no momento. "Cara, eu adoro fazer isso", comenta, sobre sua profissão. "Conseguir fazer a minha vida em cima de um estúdio de gravação. Acho um negócio incrível. Sou muito agradecido pelo que consegui."

Não é a primeira vez que os nomes de Kassin e Caldato aparecem associados a um trabalho da cantora mato-grossense. Junta, a dupla produziu os álbuns Sim e Multishow a o Vivo que saíram em 2007 2009 respectivamente. Ao lado de Berna Ceppas, os dois também cuidaram da produção de Carnaval Só o Ano Que Vem, próximo disco da Orquestra Imperial. "Foi rápido e prazeroso", ele diz sobre o album da big band carioca, da qual também é integrante. "Mas foi muito difícil colocar todas as ideias que acontecem num ambiente zoneado em uma gravação."

Após alguns dias longe de mixers e microfones, passeando p elo Big Sur e pelo Parque Nacional da Sequoia, na Califórnia, Kassin retorna ao Rio para finalizar o primeiro disco a levar seu nome como intérprete. C om o título provisório Sonhando Devagar, é um trabalho s olo, mas bastante diferente de Artificial, seu antigo projeto em que usava um videogame portátil Game Boy como instrumento. "Tem u ma g alera me ajudando", Kassin diz, sobre Alberto Continentino ( baixo), Stephane San Juan (bateria) e Donatinho (teclados) - os músicos que o acompanham no álbum -, além do trompetista Rob Mazurek. Em sua agenda de produção consta também o próximo álbum de Dado Villa- Lobos. "É um cara por quem tenho uma admiração extrema. Em muitos momentos da vida em que estive em roubadas, ele a pareceu p ara a judar lindamente." A profusão de projetos musicais de Kassin - desde a extinta banda Acabou la Tequila, passando pelos remixes da dupla Monoaural e pelo rodízio criativo do trio + 2, além das produções de álbuns de Caetano Veloso e Mallu Magalhães - faz com que ele pareça estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Às vezes, seu nome surge até onde não deveria. " Não sei de onde veio essa ideia", ele nega o rumor de que cuidaria da produção do disco solo de Rodrigo Amarante. "Tem tanta gente que está me falando essa parada... virou meio que um boato." Nada a que Kassin não estivesse acostumado: diversas matérias jornalísticas já o citaram erroneamente como produtor de discos de Marisa Monte. "Eu já toquei em disco dela, mas toquei órgão. Não participei da produção", explica. "Não que eu não quisesse. Adoro a Marisa, mas... tem umas coisas que vão virando lendas!"