RÁPIDASCOM...Tom Petty

O roqueiro fala sobre o CD Mojo e defende a legalização da maconha

Por Austin Scaggs Publicado em 20/10/2010, às 14h38

Sam Jones / Divulgação

Mojo, o disco mais recente

"Em Mojo não usamos headphones, todo mundo estava na mesma sala. Não seríamos capazes de fazer este álbum nos anos 80. Para mim, o disco carrega o sentimento de estar foragido, fugindo da polícia ou da própria vida. Não compus para ser um tema. Inevitavelmente, entretanto, você vê que ele vai se infiltrando."

Maconha legalizada

"Poderíamos resolver uma série de problemas com o dinheiro dos impostos, e os benefícios medicinais já são comprovados. Fingir que os Estados Unidos não estão usando maconha é ridículo, por isso fico feliz de ter inserido essa afirmação [na música "Don't Pull Me Over"]. Dito isso, as lojas que vendem maconha medicinal não me parecem certas. Por que não vender em farmácias, como qualquer outro medicamento?"

O carro Oldsmobile 442 citado em "Let Yourself Go"

"Não tenho uma, mas tenho um Mustang 64. Para ser sincero, é o carro da minha mulher. Não tenho permissão para dirigi-lo. Já passei raspando algumas vezes, então todo mundo me pede por favor para não dirigir. Não dirijo faz muito tempo."

Tédio da vida na estrada

"Ainda não resolvi esse problema. Assisto a uma porção de filmes velhos - de detetives, noir franceses e histórias policiais, como Técnica de Um Delator e Ascensor para o Cadafalso. Se estamos no Texas ou no sul, levamos churrasco para o avião. E nos esbaldamos."

O entrosamento da banda

"Estamos unidos pela causa. Respeitamos a banda como algo mais importante que nossos problemas individuais e estamos nos dando ridiculamente bem. É nojento ver velhos tão felizes."