VIDAPOP...A Internet Morreu

Por Miguel Sokol Publicado em 20/10/2010, às 14h52

FIUK No topo do mundo (do Twitter)
Divulgação

Prince é um verdadeiro visionário. No final dos anos 90, ele se tornou o primeiro (e até agora único) artista a abdicar do próprio nome. O que ele vislumbrou com isso, sei lá; mas a gente ainda vai descobrir. Afinal, ao mesmo tempo que se rebatizava com um símbolo impronunciável, Prince mandava sua gravadora às favas para vender música na internet e, como todo homem à frente de seu tempo, foi chamado de maluco, mas essa maluquice a gente já sabe no que deu.

Enquanto todos trilham o caminho que Prince desbravou, ele próprio resolveu encartar seu novo disco num jornal e declarar: "A internet morreu". O que uns chamam de frase de efeito para se promover ou simplesmente de outra maluquice do cantor, eu digo que é mais um corajoso ato de pioneirismo. Prince percebeu que, antes de ser a democratização de qualquer coisa, a internet é o paraíso dos onanistas. E o que não for sacanagem é "tiração" de sarro porque, em 2º lugar, a internet é um celeiro de humoristas nerds ou bagaceiros ou os dois, como o Lucas Celebridade, que estava outro dia nos trending topics do Twitter. Você não viu? Lucas queria ser famoso, fez uma música sobre isso e conseguiu, porque não há consagração maior no mundo virtual que o tal trending topics, vide o Felipe Neto. Quem? Um videologger que também emplacou no s TT com o Fiukar do seu vlog. Como? De novo, a gora explicando em português: Felipe fez um vídeo dizendo que o Fiuk e todos os ídolos adolescentes prometem amar os fãs em troca de devoção, o que ele chamou de Fiukar, um comportamento comparável a o dos políticos e m época de eleição. O vídeo repercutiu, Felipe discutiu com o filho do Fábio Jr. no Twitter e bingo - trending topics.

Mas se o Twitter catapulta cidadãos anônimos para uma fama ainda mais efêmera que a dos participantes de reality shows, também mancha reputações com a mesma eficiência. A sempre angelical Sandy, em um autêntico impulso de torcedora de futebol, mandou um "chupa, Maradona" quando a seleção argentina foi desclassificada da Copa. Coitada, está se justifi cando até agora. Já a Xuxa virou bruxa depois de twittar o clássico "FUI VCS NÃO MERECEM FALAR COMIGO NEM COM MEU ANJO". A famigerada mensagem acaba de completar um aninho, provando que a apresentadora tem palavra, pois ela foi e não voltou - nem para deletar o chilique que ainda está lá para ser visitado e retwittado.

Prince está certo, a internet já mostrou a que veio, é coisa para onanistas, piadistas, exibicionistas e, por isso, eu devo explodir o meu Twitter (@miguelsokol) em um pequeno gesto de solidariedade a ele. Mas só depois que a campanha "Deleta, Xuxa", que eu lanço agora, atingir seu objetivo: um, dois, três; quatro, cinco, mil, queremos que a Xuxa volte ao Twitter para deletar aquele "xilique" infantil. Rumo ao TT, eu amo vocês.