Pulse

Dando um Tempo

Barão Vermelho dá um tempo, mas garante que são apenas férias

Renata Honorato Publicado em 01/02/2007, às 00h00 - Atualizado em 31/08/2007, às 19h19

Frejat canta no último show do Barão, em São Paulo: sem data para voltar
Patrícia Cecatti / Divulgação

"Fim, não! Não acabe assim com a gente!", brinca Frejat, vocalista e guitarrista do Barão Vermelho, negando os rumores sobre o fim do grupo, um dos ícones do rock nacional, surgido na década de 80. "Sabíamos que íamos parar depois de dois ou três discos", explica, deixando claro que as férias da banda são mais do que saudáveis e servirão de estímulo para que os integrantes se dediquem a projetos paralelos, de forma a não prejudicarem a carreira do grupo.

Esta é a segunda vez em 25 anos de carreira que o Barão resolve dar um tempo. Na primeira, em 2001, a distância dos holofotes durou três anos. "Todo mundo percebe a necessidade de fazer outras coisas", diz Frejat. "Afinal, se o Barão acaba, ninguém quer ser apenas um 'ex-Barão'. "

Durante esse "período de estiagem", Frejat se dedicará a sua carreira solo e deve lançar seu terceiro disco no segundo semestre deste ano. Mas o Barão Vermelho não ficará esquecido entre uma composição e outra. Para saciar a sede dos fãs do sexteto, a banda prepara surpresas para este ano: uma versão remixada do clássico CD homônimo do grupo (de 1982), que deve ser lançada no dia 4 de abril, data de aniversário de Cazuza; uma biografia do grupo, produzida pelo baterista Guto Goffi; e um DVD com a apresentação do Barão durante o Rock in Rio III, em 2001, pouco antes do "primeiro tempo".

Mesmo durante as "férias", o site da banda continuará sendo atualizado por todos os integrantes. "Pretendemos manter as coisas funcionando. Agora, sem gravadora, temos mais liberdade para disponibilizar material inédito, mesmo que sua qualidade não seja das melhores. O fã não liga muito para isso. O que importa é o momento", diz.