Reciclagem Luxuosa

Catálogo do Legião Urbana é relançado em uma caixa de CDs e em discos de vinil

Por Paulo Cavalcanti Publicado em 15/12/2010, às 15h24

Trabalhos do Legião Urbana agora também podem agradar a puristas e saudosistas
FLAVIOCOLKER

Os oito álbuns de estúdio lançados pela banda Legião Urbana voltam às lojas remasterizados e em formato digipack, de Legião Urbana (1984) a Uma Outra Estação (1997). Os discos também foram reunidos em uma caixa de luxo, com edição limitada de duas mil unidades.

Já os tradicionalistas podem festejar o lançamento dos seis primeiros trabalhos de Renato Russo e companhia em vinis de capa dupla, com fotos e textos inéditos. Já A Tempestade e Uma Outra Estação, editados originalmente em CD, foram adaptados ao formado de 12 polegadas e estreiam em vinil. "Pois é, [este relançamento] vai contra o pensamento das pessoas que falam que o mercado já era, que ninguém mais compra disco", diz o guitarrista Dado Villa-Lobos. "Mas não há nada melhor do que ver as pessoas interessadas de novo." Ele também esclarece a situação da muito comentada caixa com raridades do Legião: "O box não está descartado, mas não há nada de concreto sobre ele. Existe, sim, material inédito. Temos, por exemplo, uma versão para 'Juízo Final', do Nelson Cavaquinho. Ela deveria ter entrado no segundo álbum, mas acabou ficando de fora. E ainda temos takes alternativos, ensaios, passagens de som e alguma coisa ao vivo. Mas isso demanda tempo. É preciso ouvir tudo com calma, ver o que realmente tem mérito e qualidade para sair comercialmente. E ainda tem o processo da masterização, mixagem. Isso não seria para agora".

O músico também defende a reposição do estoque de vinis, agora com o som renovado. "Os antigos vinis da Legião eram um lixo, tinham um som ruim. Quando [os álbuns] saíram em CD, eu dispensei os LPs. Mas recentemente voltei a me interessar pelo formato e estes vinis, com gramatura de 180 e qualidade sonora excelente, fazem jus ao legado da Legião Urbana."