Dos Anos 80 ao Blues

Cyndi Lauper volta ao Brasil neste mês para mostrar sua nova faceta musical

Por Paulo Cavalcanti Publicado em 11/05/2011, às 16h15

DESCOBERTA DAS RAÍZES Cyndi não renega os anos 80, mas busca coisas novas
ELLEN VON UNWERTH

Cindy lauper é sempre ligada aos anos 80, tempo em que emplacava hit atrás de hit, cantava o tema do filme Os Goonies e rivalizava em popularidade com Madonna. No ano passado, entretanto, ela surpreendeu ao lançar o CD Memphis Blues, um passeio pelo estilo surgido no sul dos Estados Unidos. Neste mês, Cyndi vem ao Brasil para cumprir uma extensa agenda de apresentações - e adianta que vai cantar várias faixas do novo trabalho, o mais ousado de sua carreira.

"Tem uma certa época da vida em que é preciso voltar ao básico", afirma, por telefone, a falante cantora, ao mesmo tempo em que briga com assessores que tentavam encurtar a conversa e com o filho de 13 anos, que insiste em oferecerlhe biscoitos ("Será que ele não sabe que eu estou de dieta?", resmunga). Cyndi conta que o produtor Eric Bomar ajudou para que as gravações fossem realizadas em Memphis. "Afinal, foi lá que tudo começou. Ainda conseguimos que verdadeiras lendas, gente com a agenda apertada como Allen Toussaint, B.B. King e Charles Musselwhite, participassem. Como eu poderia recusar?", enfatiza. Quando indagada se os fãs não vão estranhar, ela responde com outra pergunta: "Por quê? Qual é a imagem que as pessoas têm de mim?". Ao ouvir que sua figura é ligada a um lado mais festeiro da década de 80, ela afirma que "se a questão é essa, não vai ter problema". "Se acham que o blues é música para baixo, então nada a ver. É um som para celebrar, tem toda essa coisa soul, funky que sempre esteve presente no meu trabalho. Nos shows, quero que todos levantem os braços e vibrem com essas canções da mesma forma que fazem quando eu canto 'Girls Just Want To Have Fun', 'She Bop' ou qualquer outro sucesso de 25 anos atrás."