VIDAPOP - VIP: Very "Istupid" People

Por Miguel Sokol Publicado em 11/05/2011, às 15h23

CHRISTINA AGUILERA A cantora recebe os fãs VIPs antes de cantar
DIVULGAÇÃO/JOÃO SAL

Eu recebi uma denúncia pelo twitter: os ingressos de camarote para o show da Amy Winehouse no começo do ano, em Florianópolis, prometiam acesso à área da primeira fila, mas na hora H os tais camarotes eram laterais. Logo à frente do palco havia o quê? O quê? O quê? Uma infame área VIP, claro. Este não é o único relato recente da falta de noção VIP. No ano passado, meu informante Bubba foi testemunha ocular da escolta que acompanhou Roberto Justus ao show do Paul McCartney, em São Paulo. Então o Paul que é o Paul sabidamente anda de metrô desacompanhado, mas o Justus precisa de escolta em um show de rock?

Agora que o Brasil tem festivais estabelecidos e recebe inúmeras atrações internacionais, não estaria na hora de acabar com essa palhaçada? Eu não entendo a lógica dessas áreas VIPs. Porque o dissimulado Emílio Rubens trai a inocente Antônia Roberta no horário nobre da televisão os atores que interpretam esses personagens têm o direito de ficar com a cabeçona na nossa frente? Tenha dó! Se a própria fama assusta as celebridades, conheço uma maneira de assistir a um show com segurança e toda sorte de drinques, acepipes e até banheiro privativo: compre um DVD!

Mas isso custa e o VIP brasileiro não gasta um centavo. Ele "descola a pulseirinha na faixa" porque conhece o patrocinador ou o organizador ou o amigo do sobrinho de alguém, mas o músico que vai subir ao palco, a carreira dele, isso o famosão não conhece, não. Se conhecesse, o Brasil venderia pacotes VIPs como os comercializados nos Estados Unidos. Lá, por US$ 800, a Christina Aguilera posa em uma foto com você antes de cantar. Já em um show do Bon Jovi, US$ 1.750 valem uma cadeira quase em cima do palco, com o logotipo da banda estampado em dourado no veludo vermelho do assento, que você leva para casa depois.

Mas aqui no Brasil esses pacotes não existem. Já se perguntou por quê? Eu já. Porque VIP brasileiro não é fã. Aliás, o show nem interessa a ele, é só um intervalinho entre o tapete vermelho da entrada e o da saída. Resumindo: o verdadeiro significado da sigla VIP é Very "Istupid" People. Desde sempre. Em 1963, os Beatles tocaram no Prince of Wales Theatre, em Londres, com a Rainha Mãe e a Princesa Margaret na plateia. A certa altura, John Lennon pediu a participação do público. "As pessoas nas cadeiras mais baratas, batam palmas", disse. "O resto, apenas balance as joias." Se aquele show viajasse no tempo e no espaço para o Brasil em 2011, eu quase consigo ver o John pedindo para as pessoas nos assentos mais baratos baterem palmas, enquanto os outros, bem, esses poderiam balançar seus crachás de funcionário da televisão.