RÁPIDAS COM... China

Ex-Sheik Tosado fala de seu terceiro álbum solo e da vida de VJ

Por Patrícia Colombo Publicado em 16/06/2011, às 10h38

Sobre Moto Contínuo, o CD novo

"Deve ser lançado em maio ou junho. Comecei a gravar no ano passado, no meu estúdio e em vários outros. Banquei sozinho e foi ótimo, porque tenho um álbum na minha mão e posso fazer o que quiser com ele. São 11 faixas e cada música é completamente diferente uma da outra, com um som específico e colaborações diferentes também. Acho que é um disco com uma pegada mais rock, ao mesmo tempo que tem valsa, algumas coisas eletrônicas. É solto porque escuto de tudo e não sou fiel a um estilo."

Participações especiais

"Chamei a Pitty para 'Overlock', porque uma vez ela tinha me contado que achava difícil gravar músicas de amor. Tiê participa de 'Terminei Indo', que fala um pouco sobre essa vida de artista, de estar sempre tocando em lugares diferentes, o fato de a nossa casa ser para onde o pé da gente está apontando. Vitor Araújo toca piano em algumas faixas, os meninos do Mombojó participam, e Dengue, da Nação Zumbi, também."

Rotina de artista solo

"O grande benefício de trabalhar assim é que posso tocar com quem eu quiser - e, ao mesmo tempo, aceito os palpites de todo mundo. Gravei faixas diferentes com pessoas diferentes neste disco. Talvez com uma banda eu não tivesse essa flexibilidade."

VJ da MTV

"A equipe que trabalha comigo é ótima. Não há agonia porque quando você chega para gravar o programa [Na Brasa] já está tudo funcionando. É uma experiência diferente de estar num palco, cantar, mas estou adorando. E é ótimo porque dá para conciliar as duas coisas."