Dirigindo Música

Ator e diretor, Carlos Alberto Riccelli começa a se dedicar mais às trilhas sonoras

Por Patricia Colombo Publicado em 08/08/2011, às 13h03 - Atualizado em 07/11/2011, às 13h22

MULTIMÍDIA Riccelli dirige, atua e faz trilhas
PRISCILA PRADE/DIVULGAÇÃO

Assumindo a direção, Carlos Alberto Ricccelli lança neste mês seu novo longa-metragem, Onde Está a Felicidade? Mas, de forma mais discreta, o papel de diretor segue em paralelo a uma tarefa que vem ganhando cada vez mais espaço na carreira dele, que também é ator: trabalhar em algumas das canções que integram a trilha sonora de seus filmes.

Ricccelli compôs cerca de seis músicas para o novo longa-metragem, incluindo "Pega Ela" (interpretada por Gilberto Gil), "Plumas" (na voz de Adriana Calcanhotto) e "Fora da Caixa" (por Arnaldo Antunes).

Nomes importantes nas interpretações, aliás, não vêm de hoje: no caso de O Signo da Cidade (de 2007, que ele também dirigiu), a faixa que escreveu com a esposa, Bruna Lombardi, "Sozinho na Cidade", ganhou voz de Caetano Veloso. Na nova trilha, "Tus Ojos", é cantada pelo próprio Riccelli, em sua estreia nos vocais. "Não estou nervoso, porque, para mostrar as músicas esses artistas, eu as canto [antes]", ele revela.

A primeira experiência de Ricccelli como compositor musical foi durante as filmagens de Stress, Orgasms, and Salvation (feito em Los Angeles e lançado em 2005), quando trabalhou em duas canções, uma delas instrumental. "Só compus para filmes e acho que acabo fazendo por necessidade", explica. "O legal disso é que faço pensando nos personagens. Tem que ser adequado para a cena que estou fazendo."

Mas se o número de composições de Riccelli tem crescido a cada projeto cinematográfico, ele ainda não está certo quanto à possibilidade de gravar um álbum inteiro, independente de um filme. "Poderia fazer se tiver um número um pouco maior de músicas", diz. "Mas ainda não penso nisso."