Pulse

Rapazes Discretos

Kaiser Chiefs lança segundo disco e critica a mídia

Pablo Miyazawa Publicado em 01/03/2007, às 00h00 - Atualizado em 31/08/2007, às 19h04

"O som do Bloc Party é artístico, moderno", define o tecladista Nick Baines (no centro, de cachecol)
Divulgação

"Esse negócio de colocar o Bloc Party e o Kaiser Chiefs sempre juntos é algo inventado pela mídia. Só porque ambos são ingleses, lançaram o primeiro disco com sucesso em 2005 e um segundo em 2007. O som do Bloc Party é artístico, moderno. O Kaiser Chiefs faz rock'n'roll mesmo."

O autor da frase sabe bem do que está falando: é Nick "Peanut" Baines, o próprio tecladista do Kaiser Chiefs, cujo novo álbum, Yours Truly, Angry Mob, chega às lojas no final do mês. O título é referência a certa "massa raivosa que lê os jornais diariamente", conforme descrito no refrão da faixa "The Angry Mob". "Há uma questão séria envolvendo os tablóides e a privacidade dos cidadãos na Inglaterra", completa Peanut. "Nós nunca tivemos muito problema com a imprensa, já que dificilmente você irá ler algo sobre nossas vidas pessoais nos jornais. Somos discretos." Esse comportamento acabou refletido no clima do disco, mais ameno e não tão memorável quanto a estréia da banda, o já clássico Employment (2005): "É realmente um álbum mais centrado. Estamos mais seguros, como se não precisássemos provar nada desta vez", confirma o tecladista.

Influências de Beatles e de outras bandas inglesas - inclusive do próprio Kaiser Chiefs - são facilmente reconhecíveis nas 12 faixas de Yours Truly, Angry Mob. As harmonias do refrão de "Love's Not a Competition" remetem a Beatles, e o riff inicial de "Thank You Very Much" é uma referência inconsciente a "I Predict a Riot", sucesso do disco anterior. "Nem notamos isso, para falar a verdade", diverte-se Peanut. "Ambas as músicas começam com a guitarra e a bateria juntas, mas não foi intencional." O lançamento do álbum é acompanhado de uma turnê que passa por Europa, Japão, Austrália e Estados Unidos (o Brasil deve ficar para 2008). Mas o show mais esperado pelo tecladista do Kaiser Chiefs é a apresentação do último dia do Festival Coachella, ao lado do Cansei de Ser Sexy e do recém-ressuscitado Rage Against the Machine. "Será ótimo, mal posso esperar", diz Peanut, que aproveita para puxar a sardinha para a banda brasileira. "Nunca assisti ao Cansei de ser Sexy ao vivo. Ouvi dizer que é ótimo, todos os meus amigos só elogiam. Quero assisti-los no Coachella!"