Pulse

Canções da Alma

Além de clássicos da soul music, Marvin Gaye gravou diversas obscuridades

Paulo Cavalcanti Publicado em 16/06/2015, às 14h28 - Atualizado às 16h59

Gaye requebra na década de 1960.

Ver Galeria
(16 imagens)

Marvin Gaye penou na gravadora Motown até encontrar o próprio estilo. O sonho dele era cantar baladas românticas e clássicos do jazz, e conseguiu fazer isso no início da década de 1960. Mas, enquanto os álbuns, no conjunto, seguiam essa linha, os singles que lançava eram demonstrações da efervescência da soul music. Essas ambiguidades artísticas foram eliminadas na década de 1970, quando Gaye esqueceu os standards e, se rebelando contra o sistema da gravadora, começou a escrever canções com sonoridade contemporânea, tratando de problemas sociais, sexualidade e relacionamentos amargos. Gaye seguiu criativo até morrer tragicamente, em 1984, assassinado pelo próprio pai. Conheça a seguir, em ordem cronológica, a discografia solo de estúdio do soulman.