Ebulição Autonôma

A Vanguarda Paulista reuniu grandes ícones da música independente de São Paulo

Paulo Cavalcanti Publicado em 23/02/2016, às 16h55 - Atualizado em 24/02/2016, às 11h26

<b>Juntos pela Inovação</b><br><br>
O Rumo no começo da década de 1980.

Ver Galeria
(18 imagens)

Enquanto o país balançava na década de 1980 ao som colorido do BRock, a cidade de São Paulo mergulhava em outro tipo de efervescência musical. A Vanguarda Paulista reuniu músicos que não se preocupavam com a parada de sucessos ou com uma megaexposição. Na proposta dessa turma valia tudo, de música de vanguarda a MPB, passando por chorinho, samba de breque, música regional e até rock. O importante era ancorar as composições com muito bom humor e um jeito paulistano de ser.

A meca do movimento era o teatro Lira Paulistana, fundado em 1979 e localizado no número 1091 da Praça Benedito Calixto, em Pinheiros. Pelo palco do local (que, antes de seu fechamento, em 1986, também abrigava uma gravadora e uma editora) passaram os grandes nomes da cena independente da cidade. Muitos dos artistas da época também ganharam visibilidade no programa A Fábrica do Som, da TV Cultura. Nesta seleção estão os nomes que fizeram a música de São Paulo vibrar naquele período, há pouco mais de três décadas.