Contrastes Geracionais

Quadrinista Lucy Knisley registra em HQ as memórias que tem dos avós

Ramon Vitral Publicado em 16/04/2017, às 12h18 - Atualizado em 24/04/2017, às 16h02

Inspiração Marítima
Um cruzeiro com os avós deu origem a Deslocamento – Um Diário de Viagem
Reprodução

A quadrinista norte-americana Lucy Knisley tinha 27 anos quando passou dez dias em um cruzeiro na companhia de seus avós paternos nonagenários. As páginas de Deslocamento – Um Diário de Viagem foram produzidas durante o passeio. “Foi a minha forma de lidar com as minhas preocupações com a saúde deles, foram horas acordada em um quarto sem janela desenhando o livro”, conta Lucy. “É um registro das memórias que tenho deles, não das histórias dos dois.” Hoje com 32 anos e mãe de um filho de 8 meses, ela está trabalhando em um livro sobre sua experiência com gravidez e parto. Com mais de 33 mil seguidores no Instagram e conhecida por compartilhar constantemente fotos do bebê, Lucy vê semelhanças entre sua rotina com o filho e os avós. “Ter um filho, assim como estar com uma pessoa mais velha que amamos, ressalta o impacto da idade e das conexões entre gerações”, compara. “Quando você vê seus avós envelhecendo, se sente triste e fica com medo de perdê-los. Quando você tem um filho, se sente triste e fica com medo de que ele te perca. É um contraste interessante.”