Renovação Esperada

Depois de estudar teatro e planejar peça sobre Caetano Veloso, Nelly Furtado retorna à música

Paulo Cavalcanti Publicado em 19/04/2017, às 11h46 - Atualizado às 11h53

MUITO TRABALHO
Entre filantropia e estudos, Nelly criou o novo disco
Ben Guzman

Após quase cinco anos sem lançar discos, a canadense Nelly Furtado retorna com The Ride, seu sexto álbum de inéditas. “Eu vivo para a música, só não acho que preciso ficar o tempo todo no circo da indústria”, explica a cantora sobre o período distante dos estúdios. “Quando terminou meu contrato com a Universal, fiquei livre para fazer o que queria, sem pressões.”

Nelly então aproveitou para aprofundar o trabalho que realiza na entidade WE Charity, ONG com foco em crianças e adolescentes carentes. “Eu viajei muito para a África, fui para o Quênia trabalhar com garotas, fiz vários workshops. Minha filha [Nevis, de 13 anos] também está envolvida nisso”, conta. Além da filantropia, Nelly se engajou em outras atividades. “Aprendi a costurar e a fazer panelas, e fiz um curso de escrita para teatro na Universidade de Toronto.” Os estudos vão render uma peça sobre Caetano Veloso – no entanto, não há previsão de quando o projeto chegará ao público, já que agora ela quer focar na divulgação de The Ride. O disco começou a ser gestado há mais ou menos dois anos. “No final de 2018, eu completo 40 anos. Esta é minha declaração sobre os tempos que estão chegando para mim como artista e mulher”, define Nelly, que acaba de lançar o álbum por seu próprio selo, o Nelstar. “Pipe Dreams”, o primeiro single, foi divulgado no Soundcloud no fim de 2016. “Gosto de novas plataformas. A música não pode esperar para chegar às pessoas”, afirma.