Criação Tecnológica

São Paulo recebe exposição que mistura grafite e realidade aumentada

Anna Mota Publicado em 15/07/2017, às 17h44 - Atualizado às 17h47

Novos Meios
Galeria Alma da Rua foca em produções da street art

Ver Galeria
(2 imagens)

No último mês de abril, a pinacoteca do Estado abrigou a exposição A Voz da Arte, na qual obras ganharam vida com ajuda da tecnologia cognitiva e, por meio de um aplicativo, podiam “responder” às dúvidas dos visitantes sobre elas. O movimento continuou em junho, na feira SP-Arte, quando Sami Akl realizou uma exposição virtual ao espalhar por pontos famosos da cidade, como o Museu de Arte de São Paulo (Masp), obras que só podiam ser vistas com uma plataforma de realidade aumentada (um celular, por exemplo).

O mesmo tipo de tecnologia chega a outro local turístico da capital paulista a partir de 7 de julho. A galeria Alma da Rua, localizada no Beco do Batman, na Vila Madalena, recebe a primeira exposição do Brasil que mistura grafite e realidade aumentada. Compulsivo Surreal traz 11 obras inéditas do artista Binho Ribeiro, que começou a carreira em 1984 e é um dos pioneiros do grafite no país. Entre as peças expostas, três estarão “escondidas” e poderão ser vistas somente por meio de um aplicativo para celulares e tablets.

As pinturas estarão espalhadas pela galeria e pelo Beco até o dia 7 de agosto. Quem encontrar as artes escondidas poderá levar uma versão impressa para casa. “A ideia é fazer com que as pessoas procurem as obras, interajam com elas, tirem fotos, postem e transformem isso em algo pessoal”, explica Binho.

Com uma vasta experiência adquirida realizando trabalhos em mais de 15 cidades ao redor do mundo, o grafiteiro enxerga a tecnologia como uma nova possibilidade para a arte. “Acredito que isso seja só o começo. Ver minhas criações interagindo com o meio ambiente sem existir organicamente é, ao mesmo tempo, engraçado e gratificante.”

Exposição Compulsivo Surreal

Espaço Cultural Alma Da Rua

Rua Gonçalo Afonso, 96 - Vila Madalena, São Paulo (SP)

De 7 de julho a 7 de agosto, de terça a domingo, das 11h às 19h – entrada gratuita

www.facebook.com/almadaruacult