Balada Angustiante

Com novo disco, Of Montreal quer transformar angústias pessoais em músicas

Murilo Basso Publicado em 05/01/2012, às 12h56 - Atualizado às 15h12

SOMBRIO  Barnes (ao centro), em fase mais intensa do Of Montreal
PATRICK HEAGNEY/DIVULGAÇÃO

Prestes a completar 15 anos, o Of Montreal prepara o lançamento de seu décimo primeiro álbum de estúdio, que trará canções mais densas, retratando um estado pessoal vivido no processo de criação do trabalho. “Funcionou como uma terapia espiritual e emocional”, conta o vocalista Kevin Barnes. “Foi um disco que me fez trabalhar uma série de questões pessoais.” Ele adianta que, enquanto seus trabalhos recentes traziam uma atmosfera mais alegre, agora o público verá um registro sombrio. “Alguns dirão que é mais angustiante. Mas há esperança nele, não é algo completamente pessimista.”

Paralytic Stalks contará com a já divulgada “Wintered Debts”, canção que faz referência a São Paulo (“Escorregando no meu vômito enquanto tento te ligar de um banheiro em São Paulo, mas eu estava bêbado demais”). “Retrata uma experiência que tive durante um DJ set na cidade”, diz Barnes. “Confesso que não foi um dos meus pontos altos como ser humano.”

O vocalista aponta ainda uma aproximação com a soul music. “Provavelmente é o meu gênero favorito. Fui experimentando como combinar essas influências nas minhas canções e acredito que o resultado tenha sido muito gratificante.” Apesar dessa mudança de postura, Barnes diz que o grupo já vem pensando em formas para apresentar as novas canções ao vivo: “Será um desafio reproduzir alguns dos momentos instrumentais do disco, mas acredito que seremos capazes de criar algo forte e interessante no palco”.