Pulse

Em Versão Masculina

Homenagem criada pelo filho põe homens para interpretar Elis Regina

José Julio do Espirito Santo Publicado em 11/08/2012, às 11h39 - Atualizado às 11h41

DIFERENTE Além de comemorar a obra de Elis, Mariano quis lembrar os grandes cantores do Brasil
EVERETT COLLECTION/GRUPO KEYSTONE

“Sempre ouvi, na minha vida inteira, que o Brasil é um país de cantoras, que não temos cantores. Sempre rebati isso”, Pedro Mariano fala quase indignado, lembrando que artistas como Tom Jobim, Caetano Veloso e Gilberto Gil, por mais belas composições que tenham feito, também são intérpretes. Pedro usou a cisma como inspiração para mais um projeto em homenagem à mãe dele: 14 cantores distintos interpretando faixas tornadas memoráveis na voz de Elis Regina. “A obra dela, durante estes anos todos, desde sua morte até hoje, sempre foi abordada do ponto de vista feminino”, ele afirma.

Sob esse aspecto, a única apresentação de Elis por Eles, que deve virar CD/DVD no fim do ano, é algo inédito. O material traz depoimentos dos principais compositores com quem Elis trabalhou, além de interpretações de seus contemporâneos – como Jair Rodrigues e Cauby Peixoto – e gente que seguiu a fila: de Roupa Nova a Lenine, de Chitãozinho & Xororó a Filipe Catto.

“A pluralidade e o grau de penetração [de Elis Regina] são profundos demais e continuam se renovando de geração em geração dentro da música”, Mariano comenta sobre a enorme diversidade do elenco. “No entanto, isso não é tão propagado ao público em geral, que às vezes conhece o nome de Elis, mas não tem uma real noção da grandeza da artista”, completa. “Projetos como esses e o Viva Elis [idealizado por João Marcello Bôscoli] vão diminuindo essa distância.”