Pulse

Hábito de Música

Leela volta a gravar para entender melhor a vida e o crescimento do grupo e dos fãs

Murilo Basso Publicado em 11/08/2012, às 11h37

ADULTOS O Leela está em fase amadurecida
EDGAR ISHIKAWA/COLETA 1994/DIVULGAÇÃO

Depois de cinco anos longe dos estúdios, o Leela retorna com o terceiro trabalho da carreira do grupo, Fazer Música Todo Dia. Durante este hiato, Bianca Jhordão e o marido, Rodrigo Brandão, núcleo criativo da banda, passaram um período em Londres, onde lapidaram as canções do novo álbum. “Com o tempo, fomos fazendo shows e gravando em várias etapas”, conta Bianca. “Mas deixamos todo o processo da forma mais natural possível, não foi nada apressado. Até porque as músicas precisam de um certo tempo para ficarem prontas”, explica.

Outro fator que contribuiu para a demora em lançar um novo álbum foi a gravidez da vocalista. “Ficamos em dúvida se era melhor lançar o disco ou aproveitar o momento com nosso filho”, diz. “Priorizamos o Téo, e agora ele está aqui, tocando violão.” Bianca diz que o terceiro trabalho do Leela amplia a temática abordada nas canções. “Embora continuemos abordando os relacionamentos, o que sempre permeou nosso trabalho, o novo álbum retrata nosso amadurecimento, aquela velha questão de compreender seu lugar no mundo”, diz a vocalista, que acredita que o público amadureceu junto com a banda. “Começamos tocando em novela adolescente e isso atingiu um público, mas com o tempo nós e eles também fomos envelhecendo”, explica. “É gratificante perceber que esse público continua se identificando com nossas canções. Na verdade não existe idade para gostar de música, não é?”