A Corrente do Rock

Redação Publicado em 17/09/2012, às 16h47 - Atualizado às 16h48

LIÇÕES DE VIDA  Vinicius ensina seu colega a fazer seus primeiros acordes;
Thais Azevedo

O rock é um estilo musical que passa de uma geração para outra. É uma música que contagia. O Instituto Rolling Stone atende dezenas de crianças por semestre, sensibilizando novos talentos com aulas de guitarra e história do rock. Durante seis meses, esses jovens são apresentados ao rock por professores formados e uma equipe especializada. Mas não é preciso ser professor para passar adiante essa mensagem.

Lucca, 14 anos, ex-aluno do projeto, voltou às salas do Instituto Rolling Stone para ajudar seus amigos pequenos, que começaram as aulas em agosto. Auxiliando o professor, ele explicou as posições dos dedos para fazer os acordes e falou sobre a disciplina e dedicação necessária para aprender a tocar guitarra. Durante a aula, o jovem músico se emocionou ao ver um vídeo do Guns N’ Roses, relembrando os tempos em que era aluno do projeto. “Que saudade! Aprendi a tocar essa música nesta sala de aula! E hoje estou aqui, ensinando essa turminha mais nova!” Mais do que um ex-aluno, Lucca está se tornando um professor, organizando um grupo para praticar e ensinar outras crianças.

No ano passado, o Instituto Rolling Stone iniciou suas atividades, recebendo crianças de escolas públicas que não têm condições de financiar um curso de música, mas sonham em se tornar grandes músicos. Uma dessas crianças era Lucca. Ele sempre se destacou nas aulas de guitarra, perguntando, pesquisando e, o mais importante, praticando. Ao final do curso, Lucca e seus colegas ganharam uma guitarra cada um. Com o instrumento em casa, o garoto desenvolveu uma habilidade surpreendente para alguém de sua idade e continua treinando, seja em casa, numa roda de amigos ou em salas de aula.

Em agosto deste ano, mais crianças foram selecionadas para o Instituto Rolling Stone. Animadas, elas pegaram suas guitarras e se mostraram cheias de atitude para aprender. Uma dessas crianças era Júlia, 9 anos, fã de rock influenciada por sua irmã Maria Antônia, que se formou na primeira turma do Instituto. “Passei bons momentos aqui, fiz muitos amigos e amadureci bastante. Estou bem mais responsável e organizada. Fiquei muito feliz quando soube que minha irmã tinha sido selecionada. Nada na minha vida me marcou tanto quanto as aulas que eu tive aqui. Que bom que ela está tendo a oportunidade também”, diz Maria Antônia, orgulhosa da irmã caçula.

Mais do que formar grandes guitarristas, o objetivo do Instituto Rolling Stone é sensibilizar estas crianças por meio do rock and roll, fazendo delas pessoas melhores. Absorvendo a paixão pelo rock, elas vão usar a música que aprenderam durante o curso para aproximar os irmãos, reunir amigos, fazer uma homenagem para a mãe, uma serenata para a namorada ou até mesmo para se tornarem grandes guitarristas, ícones do rock nacional. O Instituto Rolling Stone inicia a corrente do rock e os alunos a continuam, em um elo eterno, agregando cada vez mais crianças para o mundo do rock. Faça parte desta corrente! Apoie o Instituto Rolling Stone!