Pop Político?

Decodificando a mensagem populista do sucesso viral “Gangnam Style”, do rapper sul-coreano Psy

Jon Dolan Publicado em 18/10/2012, às 10h44 - Atualizado às 11h37

www.rollingstone.com.br
O próprio Psy comenta as cenas mais bizarras do clipe de “Gangnam Style”.
reprodução

De sua falsa empáfia no estilo “Sexy and I Know It” a suas críticas a tipos babacas no bairro mais exclusivo de Seul, o vídeo de “Gangnam Style”, do rapper coreano Psy, é a paródia mais brilhante sobre elites desinformadas do ano (além de todo o populismo econômico, e aquela dança do cavalo? Tão adoravelmente ridícula que um estádio cheio de espectadores a imitou quando Psy se apresentou em um jogo do Dodgers neste ano). Imediatamente, o empresário de Justin Bieber contratou o MC, prometendo transformá-lo no “primeiro artista coreano a romper um grande recorde” nos Estados Unidos – algo meio estranho de dizer sobre alguém com 300 milhões de visualizações no YouTube. Um aviso para a indústria musical: é hora de atualizar sua definição de “romper”.

Clique aqui para ler o próprio Psy destrinchando e explicando as cenas mais bizarras de “Gangnam Style”.