RÁPIDASCOM... Seu Jorge

Cantor lança DVD ao vivo e já pensa em aposentar o cavaquinho

Pedro Antunes Publicado em 13/12/2012, às 15h31 - Atualizado às 15h34

-
AUGUSTO MESTIERI/DIVULGAÇÃO

Músicas para Churrasco Vol. 1 e o resgate da black music nacional

“Quis restaurar essa identidade negroide da música brasileira. Acabou ficando nas mãos do eletrônico, do hip-hop, com o funk do Rio de Janeiro. Queria tocar coisas mais analógicas, eletroacústicas. Vejo poucos artistas investindo nisso e queria acessar uma plateia com saudade desse tipo de som.”

Sonoridade popular

“Eu me reaproximei de ‘Burguesinha’, ‘Carolina’, dessas músicas e de um público que a Ana Carolina me deu. É bom lembrar isto: eu não tinha esse público. Trabalhava fora do país. E um show que faço com ela se transforma em quatro, depois um DVD. Lancei o América Brasil [em 2007] para falar com essa gente nova que chegou. E, agora, veio o Músicas para Churrasco, com ‘A Doida’ e ‘Meu Parceiro’, músicas de que a galera gosta.”

Participações de Caetano Veloso a Zeca Pagodinho no DVD

“Era uma festa aberta para o público, e essas pessoas são amadas pelo povão. Tentamos até a Ivete [Sangalo]. Aquele público do DVD gosta do Caetano, mas não pode vê-lo. Não é por dinheiro, não, irmão. É um complexo de inferioridade que está implantado. O cara vai falar: ‘Eu não tenho roupa para ir’.”

Futuro

“Vou deixar o cavaquinho descansar e começar a trabalhar com o charme, com os bailes de R&B. Mas uma coisa bem brasileira, sem a fonética americana. ‘Quem Não Quer Sou Eu’ [do Músicas para Churrasco] está apontando para essa direção. Mas, antes, vamos deixar o DVD acontecer, né?”