Rápidas com... Jennifer Lawrence

A protagonista de O Lado Bom da Vida diz sonhar com uma vida “normal"

Mayra Dias Gomes Publicado em 14/02/2013, às 12h58 - Atualizado às 13h01

-
JOJO WHILDEN/DIVULGAÇÃO

Ganhar prêmios e indicações

”Claro que ser indicada é muito emocionante, é como receber uma grande promoção no trabalho. Mas o que isso tudo significa para mim é que vou ter de ir a muitas festas. E eu fico muita ansiosa nessas festas.”

Tiffany, personagem dela em O Lado Bom da Vida

“Sou fascinada por ela, pois não consigo entendê-la. Quando li o personagem de Katniss em Jogos Vorazes, senti que era muito consistente. Com Tiffany, não compreendo seus motivos. Como atriz, é difícil interpretar alguém que não sei se estará gritando, chorando ou rindo ao final de uma frase.”

Tornar-se uma celebridade

“Quando a fama acontece pela primeira vez, é horrível. Sua vida vira de cabeça pra baixo, as pessoas lhe tratam diferente e é difícil se ajustar. Alguns me disseram que isso viria em ondas, e estavam certos. Ontem mandei uma mensagem para uma pessoa: ‘Estou caminhando pela [avenida] Rodeo Drive! E nada está acontecendo comigo!’. Tenho dias bons e dias ruins.”

Atuar com Robert De Niro

“Ele é um dos atores mais intimidadores do mundo. Mas o Bob, que conheci, é o homem mais carinhoso, doce e humilde.”

Planos para o futuro

“Quero uma vida normal, como a que eu tive, ter uma família. O sucesso me ajudou porque nunca tive um momento em que desejei algo que não tenho. Não sinto que preciso provar alguma coisa, estou em paz. Só rezo para que minha filha – quando eu tiver uma – não seja uma atriz. Porque seria ruim demais vê-la lidando com rejeição. Tive sorte porque nunca fui rejeitada.”

Escrever um testamento

“Meus empresários estão me mandando fazer um, caso eu morra. É mórbido, mas vou fazer.”