Tela Explosiva

Homens de ferro, aço e adamantium (você mesmo, Wolverine) lideram uma temporada que deve eletrizar o público e fazer os críticos arrancarem os cabelos

Peter Travers Publicado em 11/06/2013, às 14h08 - Atualizado às 14h09

Cheio de garra Hugh Jackman está de volta como Wolverine

Ver Galeria
(4 imagens)

Nem tente se enganar. Você sabe que está louco por um ano com filmes explosivos. Todos nós estamos. Mas, caramba, precisavam ser tantos assim? A grande maioria tem ação suficiente para chutar sua bunda para longe e esmigalhar o seu cérebro. Tirando algumas pérolas indie, como Depois da Meia-Noite, Bling Ring: A Gangue de Hollywood e Fruitvale, épicos cheios de testosterona – fresquinhos, direto da fábrica de reciclagem de Hollywood – são a onda do momento. Mas essa overdose tem seu preço. Quanto tempo vai demorar até que cansemos de ver diretores meia boca mandando tudo pelos ares? Aqui oferecemos uma lista para ajudar a separar o joio do trigo.

Depois da Terra

7 de junho

Ok, tenho minhas dúvidas. Por que diabos Will Smith está coestrelando uma superprodução épica de ficção científica com o filho Jaden Smith, dirigida por M. Night Shyamalan, cujo sexto sentido para o sucesso parece ter evaporado há uma década? Ambientado mil anos no futuro, quando só criaturas selvagens habitam o planeta agora privado de humanos, Depois da Terra sem dúvida merece algum reconhecimento: não é uma prequel, continuação, remake ou reboot.

Além da Escuridão – Star Trek

14 de junho

A continuação de Star Trek (2009), dirigida por J.J. Abrams, não é oficialmente o primeiro filme da temporada. Mas claramente é o primeiro realmente bom. Ação e risos surgem enquanto Kirk (Chris Pine) aprende a respeitar o posto de capitão da Enterprise. A tripulação toda está de volta na guerra contra os Klingons. É fantástico, tem alma e emoção.

Guerra Mundial Z

28 de junho

Cenas refilmadas, revisões no roteiro e problemas de produção atormentaram Guerra Mundial Z – adaptação do romance escrito por Max Brooks – desde que as filmagens começaram em 2011, sob a batuta de Marc Forster. Mas a combinação de zumbis com Brad Pitt, no papel de um especialista em mortos-vivos a serviço das Nações Unidas, parece imbatível.

O Homem de Aço

12 de julho

Matem-me. Essa foi a minha primeira reação quando soube que Hollywood traria Clark Kent de volta. Superman – O Retorno não empolgou muita gente em 2006. Mas aparentemente o diretor de O Homem de Aço, Zack Snyder, está seguindo a cartilha escrita por Christopher Nolan na trilogia Cavaleiro das Trevas. Sai a breguice, entra a crueza.

O Cavaleiro Solitário

12 de julho

O filme tem Armie Hammer interpretando o lendário homem mascarado do Oeste e Johnny Depp no papel de Tonto, o parceiro nativo americano do herói. Gore Verbinski, que dirigiu Depp em três épicos da série Piratas do Caribe, sabe que Depp não é bobo. É garantia de bilheteria.

Wolverine: Imortal

26 de julho

Hugh Jackman, indicado ao oscar depois de se matar de cantar em Os Miseráveis, está de volta ao universo Marvel em sua sexta aventura, a segunda em “carreira solo”, depois de X-Men Origens: Wolverine (2009). Com um diretor de primeira: James Mangold (Johnny & June, Os Indomáveis). O cenário é o Japão, o que dá a Mangold e Jackman a chance de colocar para fora toda a paixão que ambos têm pelos filmes de samurai. Nada de passado complicado desta vez, apenas o bom e velho Wolvie mostrando as garras em ação. Tem como errar?

Círculo de Fogo

9 de agosto

O filme conta com Idris Elba no papel de um militar no comando de um exército de Jaegers (robôs do tamanho de edifícios) em batalha contra os Kaiju (criaturas de outro planeta). “Tentamos aplicar uma ótica muito, muito romântica”, diz ele. “Eu queria um monte de chuva, vento e todo o drama de Emily Brontë transposto para um filme high-tech.” Me convenceu.

2 Guns

30 de agosto

Quem não quer matar duas horas assistindo traficantes sendo detonados por Denzel Washington e Mark Wahlberg?

O Ataque

6 de setembro

Quando a casa do presidente norte-americano (Jamie Foxx) é invadida por terroristas, a nação precisa de um herói. Soa como Invasão à Casa Branca, lançado em abril (o que quer dizer: parece terrível). Mas o diretor Roland Emmerich tem um ás na manga: Channing Tatum no papel do agente salvador. Os fãs dele farão questão de acompanhá-lo.

Kick-Ass 2

13 de setembro

Kick-ass (2010) era como um lago transbordando de ação “quadrinhística”, convidando o espectador a mergulhar em sua anarquia. Com a indispensável Chloë Grace Moretz de volta no papel de Hit-Girl, uma assassina mirim com a língua afiada, o nerd Dave Lizewski (Aaron Taylor-Johnson) e seu novo companheiro, o Coronel Estrelas (Jim Carrey, quem diria), tem tudo para levar os fãs geeks ao nirvana.

Elysium

20 de setembro

O longa de estreia de Neill Blomkamp, Distrito 9, lançado em 2009, rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Filme. Blomkamp está de volta ao terreno da ficção científica com Elysium, em que os pobres sofrem na Terra enquanto os privilegiados, representados por Jodie Foster, orbitam em uma estação espacial. Matt Damon é um homem comum tentando romper com isso. É Wall-E com armas e consciência social, e tem os brasileiros Wagner Moura e Alice Braga no Elenco.

É o Fim

27 de setembro

Essa é a comédia escrachada do verão norte-americano, com Seth Rogen, James Franco, Jonah Hill e Michael Cera interpretando eles mesmos, no papel de chapados neuróticos de Hollywood. Quando o fim dos tempos interrompe uma festa, muita coisa é revelada (atenção para as engraçadas participações de Rihanna e outros famosos). Sem spoilers, mas Rogen, em parceria com o corroteirista de Superbad - É Hoje, Evan Goldberg, faz uma estreia absurdamente hilariante na direção.