A morte de Bruce Lee comoveu o mundo

Luis Maluf Publicado em 11/07/2013, às 12h31 - Atualizado às 15h56

<b>DESCANSO FINAL</b> Os túmulos de Bruce e Brandon Lee, em Seattle
AFP PHOTO/Dan Levine

Em 20 de julho de 1973, por volta das 16h, Bruce Lee e o produtor Raymond Chow foram à casa da atriz taiwanesa Betty Ting Pei, em Hong Kong. Eles queriam lhe propor um papel no próximo longa-metragem de Lee, Jogo da Morte. Às 19h30, Lee reclamou de dor de cabeça. Betty deu-lhe analgésicos que continham aspirina e relaxante muscular, e Lee foi se deitar. Por volta das 21h, o produtor ligou para perguntar por Lee, mas a atriz contou que não conseguiu acordá-lo. Minutos após chegar ao hospital, foi declarado morto, aos 32 anos. A causa oficial foi edema cerebral. O funeral, em Hong Kong, foi presenciado por 20 mil pessoas. Depois, o corpo foi levado para Seattle (Estados Unidos), onde foi enterrado no cemitério Lake View. Em 1993, Brandon Lee, filho de Bruce, foi baleado, aos 28 anos, enquanto gravava uma cena do filme O Corvo. O acidente ocorreu na cena em que o protagonista é baleado: em vez de munição de festim, havia uma bala de verdade em uma das armas. Brandon foi enterrado ao lado do pai.

40 anos sem Bruce Lee: as origens e o mestre por trás do mito.