Cleo Pires vive na telona o mesmo papel que consagrou a mãe em O Tempo e o Vento

Longa traz no elenco Thiago Lacerda, Fernanda Montenegro, Marjorie Estiano e José de Abreu

Stella Rodrigues Publicado em 27/09/2013, às 12h50 - Atualizado às 14h11

DUAS VIDAS Cleo como Ana Terra...
Divulgação

Não foi fácil convencer Cleo Pires a assumir o papel de Ana Terra no filme O Tempo e o Vento, adaptação do épico do gaúcho Érico Veríssimo que conta a história do Sul do país seguindo várias gerações de duas famílias. A mãe de Cleo, Glória Pires, foi aclamada pela interpretação da personagem na minissérie de mesmo nome em 1985. Seria abrir a porta para as comparações, mas essa nem era a questão principal da atriz.

“Desde que comecei a pensar na Ana Terra, sempre tive a certeza de que seria a Cleo”, conta Jayme Monjardim, diretor do filme que estreia neste mês. Só que Cleo se lembrava claramente do trauma que foi, ainda criança, assistir à famosa cena de estupro protagonizada pela mãe na TV – e ter dificuldade em entender que Glória não havia sido atacada de verdade. “O Jayme é uma pessoa sábia, ele viu que eu ia dobrar em algum momento, que era um sentimento infantil”, diz a atriz. “Quando li o roteiro, vi a personagem com outros olhos.”