Cenas e Sons do Folk

Inside Llewyn Davis, longa dos irmãos Coen, traz versão inédita de canção de Bob Dylan

Matt Diehl | Tradução: J. M. Trevisan Publicado em 11/10/2013, às 16h43 - Atualizado às 16h53

VELHO E NOVO
Timberlake atua no filme e contribuiu com uma música.
?
Divulgação

O décimo sexto filme dos irmãos Coen, Inside Llewyn Davis, se passa na cena folk de Greenwich Village, em Nova York, do começo dos anos 60. Mas para a trilha sonora, o produtor T Bone Burnett resistiu à tendência óbvia de seguir uma veia retrô. É uma lição que ele teve ao elaborar a trilha multiplatinada de outro filme de época dos irmãos diretores, E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? (2000). “Aprendi que acertar a forma não é o bastante – ou, às vezes, sequer desejável”, diz Burnett. “Você tem de acertar no conteúdo.”

Fazendo a ligação entre os estilos de folk do passado e do presente, Burnett trouxe um astro contemporâneo que entende do assunto: Marcus Mumford, vocalista do Mumford & Sons, que atuou como produtor associado da trilha (que tem lançamento previsto para 12 de novembro). “Ter o Marcus com a gente estabelecendo as regras desde o começo foi um grande trunfo – ele era o ‘nosso norte’”, conta Burnett. “No primeiro dia de gravação, pedi que ele trabalhasse em uma canção [a tradicional, “Fare Thee Well”]. Ele tocou uma vez só, e foi puro demais – essa é a versão que você ouve como tema do filme.” Aumentando o clima anacrônico, há parceiras de Burnett com Justin Timberlake, que faz o papel do cantor folk fictício Jim Berkey. “A primeira coisa que ouvi Justin cantar foi [o clássico do folk, de Hedy West] ‘Five Hundred Miles’”, diz Burnett. “Ele tocou incorporado no personagem. Pensei: ‘Nunca vamos ouvir o som de Justin soar mais branco do que isso’.”

O filme também terá músicas como uma versão inédita de “Farewell”, de Bob Dylan, gravada durante as sessões de The Times They Are A-Changin’ (1964). “[O empresário] Jeff Rosen me ligou e disse: ‘Acabei de achar uma música que ninguém nunca ouviu – vocês querem?’”, conta Burnett. “Dissemos sim na hora!”