No Universo do Poetinha

CDs, livros e lançamentos digitais marcam os 100 anos do mito

Mauro Ferreira Publicado em 18/10/2013, às 07h47 - Atualizado em 19/10/2013, às 13h13

-

A festa pelos 100 anos do nascimento de Vinicius de Moraes, neste mês de outubro, acontece simultaneamente nas plataformas física e digital. Detentora da maior parte da obra fonográfica do compositor carioca, a gravadora Universal Music embala 18 álbuns e duas coletâneas inéditas na caixa A Benção, Vinicius – A Arca do Poeta. A seleção abrange o período de 1956–1981, reunindo discos gravados por ele nas gravadoras Elenco, Philips e Ariola, além de duas trilhas sonoras editadas originalmente pela Odeon. Uma delas é a do musical Orfeu da Conceição (1956), marco inicial da parceria do poeta com Antonio Carlos Jobim (1927–1994).

Há 100 anos nascia Vinicius de Moraes, artista que viveu como poucos, virou mito e continua a influenciar todas as áreas da cultura brasileira.

Nas lojas desde setembro, a caixa antecedeu a ação virtual promovida pela Universal Music no iTunes desde 7 de outubro, data em que os álbuns da caixa ganharam edição digital. Os mais emblemáticos, como Vinicius/Caymmi ao Vivo no Zum Zum (Elenco, 1965) e Os Afro-Sambas (Forma, 1966), ganharam remasterização especial para o iTunes. Concorrente da Universal, a Sony Music atrai os fãs de Vinicius com dois CDs com gravações inéditas de sua obra. Ideia de Susana de Moraes, filha mais velha do poeta, a edição repaginada do projeto infantil A Arca de Noé, lançado originalmente em 1980, reúne nomes como Arnaldo Antunes (“O Peru”), Caetano Veloso (“O Leão”, em clima de pagode baiano gravado com Moreno Veloso), Chico Buarque (“O Pinguim”), Gal Costa (“As Borboletas”) e Marisa Monte (“As Abelhas”) em gravações de tom contemporâneo. Produtora do disco ao lado de Dé Palmeira, Adriana Calcanhotto reincorporou o heterônimo infantil Adriana Partimpim para dar voz à única música inédita do disco, “O Elefantinho”, feita por Adriana a partir de um poema inédito de Vinicius. Entre as ousadias estilísticas da nova Arca de Noé, há a transformação da valsa “O Pato” em samba por Zeca Pagodinho. Já Erasmo Carlos põe pressão roqueira em “O Pintinho”.

Galeria - Veja fotos de Vinicius de Moraes.

Parte desse repertório infantil ganhou animações feitas para o DVD Chico & Vinicius para Crianças (Universal Music). De tom mais conservador, o outro tributo inédito da Sony Music, A Vida Tem Sempre Razão, produzido por José Milton com arranjos do pianista Cristóvão Bastos, enfileira gravações inéditas de músicas conhecidas de Vinicius nas vozes de Ana Carolina (“Eu Sei Que Vou Te Amar”), Chico Buarque (“O Amor em Paz”), Edu Lobo (“Canto Triste”), etc. A Paramount coloca no mercado a versão em Blu-ray do documentário Vinicius (2005), de Miguel Farias Jr.,que proporciona uma viagem sonora e visual ao mundo do homem de mil talentos. Tal como as gravadoras, a editora Cia. das Letras, detentora dos direitos de publicação da obra literária de Vinicius de Moraes, atua simultaneamente nas plataformas física e digital. Enquanto põe nas livrarias a edição de bolso e ilustrada da peça Orfeu da Conceição e lança Pois Sou um Bom Cozinheiro, que reúne receitas do poeta amante da boa mesa, a editora também disponibiliza em e-book toda a obra de Vinicius pertencente ao seu catálogo. 

Toda essa obra plural também estará ao alcance do mundo pela internet. Com lançamento previsto para este sábado, 19, o novo site oficial do artista apresentará álbuns (com encartes completos), livros, depoimentos e fotos do acervo pessoal da família, em maioria inéditas. A intenção é que o portal concentre todas as informações e dados oficiais sobre a vida e a obra de Vinicius. E quem estiver no Rio neste domingo, 20 de outubro, poderá conferir uma apresentação comemorativa na Praia de Ipanema, com amigos e discípulos do poeta eterno.