Irmandade em Conflito

KL Jay acre dita que a música supera a diferença entre os quatro parceiros

A. C. Publicado em 07/11/2013, às 18h59 - Atualizado às 19h01

KL Jay
Rui Mendes

Mais velho dos Racionais, KL Jay, 44, é unanimidade no grupo: é o mais radical e “ranzinza” dos quatro. E ficar à frente de Mano Brown (assumido como vaidoso e chato) nesse quesito é para poucos. Quem acompanha o grupo no palco já cansou de flagrar as trocas de olhares fulminantes entre Brown e ele. “Eu falo pra ele [Brown]: ‘Porra, caralho’, é errinho besta, soltar a música um segundo antes ou depois, soltar a música mais baixa ou errar na passagem. O ouvido dele é foda, ele ouve tudo, sabe tudo o que acontece no palco. É um jogo, é só ali. Depois passa. Seria deselegante se falasse tudo o que o Brown é”, diz ele, sorrindo. “Como acredito nas coisas espirituais, sinto que já estivemos juntos há 500 anos e voltamos a nos encontrar agora, nesta vida. Somos quatro diferentes, que vieram de realidades diferentes e se encontraram tendo em comum uma causa – a música.” Com mais de 25 anos na música, o DJ, que é vegetariano e bastante espiritualizado, diz sentir-se mais motivado do que nunca – com a disposição de um jovem e o aprendizado de um velho. “Aprendi a perdoar, a me desculpar, a ser menos arrogante e pretensioso. Pessoas pisaram em mim e me ensinaram que não posso falar de qualquer jeito com qualquer um. O Racionais me ensinou isso. Desde que comecei, sou mais bonito, jovem, educado, inteligente, leve e espiritualizado. Agora é que está começando para mim. Agora é que está bom. Me sinto forte.”