Retrato Próprio

Marina Person fala da adolescência nos anos 1980 no filme Califórnia

Stella Rodrigues Publicado em 12/05/2014, às 21h25 - Atualizado às 21h27

Estreia
Clara Gallo vive a protagonista Estela
Divulgação

Marina Person continua na televisão, mas a vida pós-MTV da apresentadora, atriz e cineaste tem sido dedicada ao cinema, carreira na qual ela se formou na universidade. Depois de contra a história do próprio pai no documentário Person, sobre o publicitário e jornalista Luiz Sérgio Person, Marina agora estreia na ficção com um filme no qual tem trabalhado nos últimos três anos. Ela é roteirista e diretora de Califórnia, que tem como pano de fundo as vivências de sua própria geração. Seguindo a regra ensinada por qualquer roteirista, ela optou por “falar do que conhece”, focando na década de 1980. “O ponto de partida é como minha geração encarou a vida diante de tudo que estava acontecendo”, ela conta. “A abertura política marcou a gente em todos os níveis.”

No filme, a protagonista Estela, vivida pela estreante Clara Gallo, está em pleno período da descoberta sexual quando conhece o drama da aids por meio da convivência com o tio (Caio Blat), que retorna da Califórnia como portador do HIV.

A diretora agora corre atrás de financiamento para finalizar o filme, que já foi rodado. Ela fala com especial dedicação sobre o dinheiro (e as autorizações) que precisa para comprar as músicas da trilha. “A MTV já estava em mim antes de eu estar na MTV”, ela diz, rindo e contando que faz muita questão de ter no longa faixas que marcaram a juventude dela – The Cure e New Order estão na lista. “Vou botar todas que puder, gastar cada centavo possível nisso.” Quem deverá aparecer também é o Titãs, não só porque Paulo Miklos integra o elenco, mas porque um show da banda faz parte do roteiro.