Pulse

Bons Genes

Banda solo de Marcelo Gross ganha o reforço do irmão caçula do líder do Supergrass.

Lucas Brêdas Publicado em 13/06/2014, às 15h54 - Atualizado às 16h00

Compadres

Charly Coombes e Marcelo Gross.

O improvável encontro entre Supergrass e Cachorro Grande acontece, de maneira indireta, no atual projeto solo de Marcelo Gross. “Eu acabei sendo padrinho de casamento do Charly [Coombes]”, diz o guitarrista do grupo gaúcho, detalhando a relação com o irmão mais novo de Gaz e Rob Coombes, integrantes do finado Supergrass. Apesar do parentesco, Charly, também tecladista, só tocou com a banda britânica em algumas turnês na década passada, seguindo carreira desde 2009 ao lado do grupo The New Breed.

Há seis semanas no Brasil (ele define São Paulo como “uma cidade legal para se estar”), Charly, 33 anos e nascido nos Estados Unidos, participou de ensaios e passou a se presentar com a banda de Gross. O brasileiro, por sua vez, faz questão de ressaltar que deu toda a liberdade para o colega “fazer os arranjos em cima dos teclados que já existiam no disco [Use o Assento para Flutuar]”, o primeiro trabalho solo de Gross.

Além da função de tecladista, Charly já está escalado para dirigir o próximo clipe da banda mais famosa do novo parceiro. “O disco do Cachorro Grande já está gravado e vai sair depois da Copa”, revela Gross. O álbum, batizado Costa do Marfim, tem produção de Edu K.