De Hollywood para a Música

Atores soltavam a voz com resultados pífios.

Redação Publicado em 10/09/2014, às 16h50 - Atualizado em 11/09/2014, às 10h32

Três atores que, coincidentemente, resolveram se aventurar pelo mundo da música tiveram os discos comentados na edição. O crítico Christian Hoard não gostou de Speak, de Lindsay Lohan, e deu duas estrelas ao lançamento.

“A protagonista dos tabloides aparece em um álbum raso que reforça a imagem dela como uma moça festeira. Speak é um mero caça-níqueis”, escreveu. The Futurist, de Robert Downey Jr., também ganhou duas estrelas de Hoard, que comentou que “Downey tem algum talento musical, mas as baladas com levada de jazz não têm foco nem pegada”. O jornalista Richard Abowitz não se interessou por Everything I’Ve Got in My Pocket, de Minnie Driver, e, assim como feito pelo colega com os discos de Lindsay e Downey, classificou o disco com duas estrelas. “Minnie canta e escreve de forma profissional. O problema é que as faixas não apresentam qualquer tipo de urgência ou ganchos memoráveis”, apontou.