Revelações de Amy Lee

A vocalista do Evanescence se abria

Redação Publicado em 16/10/2014, às 15h47 - Atualizado às 15h56

Evanescence com desencontros Amy Lee

A banda evanescence tinha acabado de estourar com a música “My Immortal” e o álbum Fallen (2003) vendia bem quando a repórter Jenny Eliscu foi falar com a cantora e compositora Amy Lee. Quando indagada sobre os pôsteres que tinha na parede do quarto quando era adolescente, Amy surpreendeu, revelando um gosto inicial pelo pop. “Aos 10 anos, meu negócio era Mariah Carey e Paula Abdul”, disse. “Depois eu as substituí por Nirvana e Pearl Jam. Foi quando eu descobri o grunge.” A artista contou ainda que The Downward Spiral, do Nine Inch Nails, era o álbum que escutava quando estava deprimida. Segundo ela, o trabalho conduzido por Trent Reznor é “bem autodestrutivo e passa aquele tipo de mensagem ‘não tem saída’”. “Eu não acredito nisso, mas é melhor do que ficar ouvindo alguém repetir ‘tudo vai ficar bem’”, afirmou Amy. Apesar de todo esse gosto pelo rock, ela confessou que ainda curtia outros gêneros. “Stripped, da Christina Aguilera, tem canções legais. Eu as uso para aquecer a voz antes das apresentações.”