Atuação de Johnny Depp é 'exagerada e superestimada,' diz Brian Cox, de Succession

Na autobiografia Putting the Rabbit in the Hat, Brian Cox também criticou Quentin Tarantino e Steven Seagal

Redação Publicado em 29/10/2021, às 12h54

None
Johnny Depp como Jack Sparrow em Piratas do Caribe (Foto: Divulgação / Disney) e Brian Cox (Foto: Kevin Winter / Equipe)

Na autobiografia Putting the Rabbit in the Hat, Brian Cox, intérprete de Logan Roy em Succession, criticou diversas estrelas de Hollywood, como Johnny Depp. O ator veterano opinou como atuação do colega de profissão é "exagerada e superestimada," segundo informações do Independent.

"Embora eu tenha certeza de que ele seja, é tão exagerado, tão superestimado. Quero dizer, Edward Mãos de Tesoura. Sejamos sinceros, se você vier com mãos assim e maquiagem pálida cheia de cicatrizes, você precisa fazer nada. E ele não fez isso. Subsequentemente, fez ainda menos," escreveu o astro sobre Depp.

+++LEIA MAIS: Succession: a 'Game of Thrones da vida real' mostra família bilionária, disfuncional e completamente apaixonante [ESPECIAL EMMY]

Cox também relembrou como recusou a oportunidade de estrelar Piratas do Caribe ao lado de Depp. Recusou o papel de Weatherby Swann, o qual foi para Jonathan Pryce. Além disso, o artista também criticou nomes como Quentin Tarantino e Steven Seagal no livro de memórias.

No entanto, Putting the Rabbit in the Hat não foi composto apenas de críticas a outros nomes de Hollywood. O ator elogiou figuras como Alan Rickman e Morgan Freeman. Brian Cox começou a atuar na década de 1960 e colecionou diversos papéis de destaque no cinema, televisão e teatro. Alguns dos filmes mais notáveis ​​incluem Coração Valente (2995), A Identidade Bourne (2002) e Zodíaco (2007).

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Brian Cox (@coxusa)

+++LEIA MAIS: Johnny Depp quer interpretar Jack Sparrow em festa infantis; entenda