Avatar: A Lenda de Aang - A promessa: 4 curiosidades sobre o quadrinho: retorno de antigos amigos, desafios e mais [LISTA]

Trilogia best-seller do New York Times, Avatar: a lenda de Aang - A promessa chega ao Brasil pela Intrínseca

Redação Publicado em 09/01/2022, às 16h00

None
Avatar: A Lenda de Aang - A promessa (Foto: Divulgação/Intrínseca)

Os fãs e todos aqueles que amam as narrativas envolventes e poderosas de Avatar: A lenda de Aang vão poder se aprofundar em uma continuação divertida da animação da Nickelodeon. Isso porque, a aclamada trilogia do New York Times, Avatar: A Lenda de Aang — A promessa, chega ao Brasil pela Intrínseca, que traz a versão completa da história em quadrinhos. 

Avatar: A Lenda de Aang — A promessa é lançada em sua versão completa pela primeira vez em solo brasileiro e traz uma sequência icônica da animação. De fato, a narrativa fascinante desse universo apenas confirma a permanência da série, que ganha uma versão live-action original pela Netflix.

+++LEIA MAIS: Como e quando o Avatar Aang morreu depois de A Lenda de Aang

No quadrinho, conforme relata a Intrínseca, acompanharemos "a jornada de Aang, Katara e Sokka depois que a paz é restabelecida entre as quatro nações", além de novas aventuras dos personagens. Mais detalhes sobre o livro como sinopse, vendas e lançamento podem ser encontrados aqui

A continuação da animação da Nickelodeon é de autoria de Bryan Konietzko, Gene Luen Yang, Michael Dante DiMartino, Gurihiru e Michael Heisler. No Brasil, a tradução é de Ulisses Teixeira

+++LEIA MAIS: Avatar: homem refaz exercícios do tio Iroh na prisão e, pelo visto, ‘não é para iniciantes’

Para celebrar a chegada de Avatar: A Lenda de Aang — A promessa, a editora Intrínseca compartilhou quatro curiosidades sobre os quadrinhos, disponibilizadas à Rolling Stone Brasil. Confira abaixo: 

Da tela ao papel

O roteiro de Avatar: a lenda de Aang — A promessa é escrito pelo vencedor do Eisner Award Gene Luen Yang, em colaboração com Bryan Konietzko e Michael Dante DiMartino, criadores da série.

+++ LEIA MAIS: 5 motivos para assistir Avatar: A Lenda de Aang

A arte do livro é feita pela dupla de quadrinistas japonesas Gurihiru. No volume, é possível ver parte de seu processo criativo e acompanhar, em detalhes, como as características e traços de cada personagem foram adaptados para essa nova jornada.


O retorno de antigos amigos

A trama do quadrinho é ambientada um ano após o fim da animação. Com isso, o público encontra muitas novidades desse universo, como a academia de Toph para Dobradores de Metal, o relacionamento de Aang e Katara, os dilemas de Zuko como Senhor da Nação do Fogo, e muito mais. A promessa é uma oportunidade de ver os personagens em versões amadurecidas, mas ainda tão cativantes quanto na animação.

+++LEIA MAIS: Avatar: Como e quando Sokka morreu depois de A Lenda de Aang?


Novos desafios para um novo mundo

Ao mesmo tempo que traz de volta temas e personagens de Avatar: a lenda de Aang, o quadrinho introduz novos dilemas. Com o fim da Guerra dos Cem Anos, é preciso reverter muitas das ações da Nação do Fogo, como as colônias criadas no Reino da Terra. Depois de todo o esforço para estabelecer a paz, Aang percebe que sua missão como Avatar ficou mais complexa, e que uma nova realidade exige soluções bastante criativas.


Um olhar do futuro

O quadrinho também funciona como uma ponte entre a série animada original e sua sequência Avatar: a lenda de Korra, que se passa 70 anos no futuro. Os esforços de Aang e Zuko para construir um novo mundo sem o domínio da Nação do Fogo vão permitir que seja fundada a Republic City, uma cidade habitada por todos os povos. Também é possível ver a origem dos Acólitos do Ar, responsáveis por preservar e ensinar as tradições dos Nômades do Ar.

+++LEIA MAIS: Avatar: A Lenda de Aang: Afinal, o que aconteceu com a mãe de Zuko?