Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Criança de 11 anos, conhecida como 'Pequeno Picasso', vende obras por até R$ 777,5 mil

Natural de San Diego, nos Estados Unidos, Andrés Valencia já criou diversas pinturas conceituadas, com traços típicos do cubismo

Redação Publicado em 24/12/2022, às 17h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Andrés Valencia (Foto: Divulgação/ Instagram/ @andresvalenciaart)
Andrés Valencia (Foto: Divulgação/ Instagram/ @andresvalenciaart)

Não são apenas os traços de Andrés Valencia que surpreendem os apreciadores e colecionadores que se deparam com suas obras de arte. Com estilo cubista e conhecido como “pequeno Picasso”, o artista também chama atenção por sua idade: aos 11 anos, já vendeu obras por quantias milionárias.

Filho de Elsa e Guadalupe Valencia, Andrés nasceu em San Diego, nos Estados Unidos, e logo tornou-se um novo fenômeno no mundo das artes plásticas. Isso porque, além de vender quase todas as obras que expunha na galeria Chase Contemporary, de Nova York, ainda fez sucesso na Art Miami, uma das mais relevantes feiras de arte contemporânea dos EUA, logo no começo de dezembro.

+++LEIA MAIS: Michelangelo: Exposição imersiva promete mergulho na história da Capela Sistina

"O preço médio de suas pinturas gira em torno de US$ 150 mil [cerca de R$ 777,5 mil]", revelou Bernie Chase, dono da Chase Contemporary, em entrevista à BBC News Mundo, serviço espanhol da BBC. Só na primeira exposição do jovem, na galeria nova-iorquina, alguns de seus 35 quadros expostos foram vendidos por valores entre US$ 50 mil (R$ 259 mil) e US$ 125 mil (R$ 648 mil na cotação atual).

São telas como o Ms. Cube, um retrato cubista, ou The Outsiders, representação de homens fumando e bebendo enquanto passam o tempo, ou Venucube, uma versão cubista do Venusaur, dinossauro favorito do artista em Pokémon. Existe também a pintura Maya, um tributo à filha de Pablo Picasso, que acabou sendo vendida por uma alta quantia em junho, durante evento beneficente em Capri, na Itália.

+++LEIA MAIS: Morre Monica Vitti, atriz italiana e musa de Michelangelo Antonioni, aos 90 anos

Tamanha é a fama do jovem no mundo das artes que grandes famosos já reconheceram suas telas. Além do ator Channing Tatum, o cantor V, do BTS, por exemplo, chegou a compartilhar uma pintura que recebeu de Andrés, onde o menino recriou um de seus retratos. "Obrigado Andrés por esta linda obra de arte! Desde que vi seu trabalho pela primeira vez, sou seu fã", escreveu o artista sul-coreano.

Curiosamente, o estilo desenvolvido pelo jovem pintor foi inicialmente recebido com estranhamento pela família. “Quando ele tinha uns 4 anos e desenhava, eu o corrigia", lembra Elsa, a mãe de Andrés, também em entrevista à BBC. "'Andrés, nós temos dois olhos, não três. E por que você está fazendo o nariz dele onde vai a orelha? Não faça a cara dele assim'."

+++LEIA MAIS: Maya Ruiz-Picasso, filha de Pablo Picasso, morre aos 87 anos

Agora, contudo, a família tenta lidar com a fama do menino — que diz ser fã de Picasso, Modigliani e George Condo —, considerando a situação como uma oportunidade de lhe ensinar alguns valores. "Meu filho é um artista, não uma celebridade. Ele é uma criança. Queremos que vá para a escola, estude música, aprenda a ler e escrever em espanhol, saia com seus amigos para o parque", afirmou Elsa.

Por sorte, Andrés, que aprendeu a pintar sozinho, no estúdio da mãe, tem absorvido alguns costumes dos pais, como a filantropia. Grande parte do lucro que ganhou com suas obras, por exemplo, foi doada para organizações como amfAR e Unicef. Em outra ocasião, reverteu 100% da venda de uma das suas peças, intitulada Invasão da Ucrânia, para apoiar crianças do país que segue em guerra contra a Rússia.

+++LEIA MAIS: 'Klimt: A experiência imersiva' chega a São Paulo em 2023