Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Diretor revela única coisa que Pamela Anderson se recusou a fazer em documentário

Lançado na terça-feira, 31, o longa Pamela: Uma História de Amor traz detalhes inéditos da vida pessoal da atriz

Redação Publicado em 02/02/2023, às 12h00 - Atualizado em 04/02/2023, às 10h28

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Pamela em pôster do documentário (Foto: Divulgação/Netflix)
Pamela em pôster do documentário (Foto: Divulgação/Netflix)

Na última terça-feira, 31, o aguardado documentário Pamela: Uma História de Amor estreou na Netflix, narrando detalhes pessoais através do ponto de vista da própria atriz. Acontece que, segundo o diretor do filme, Pamela Anderson se recusou a gravar algumas cenas da produção.

Inédito na carreira de Pamela, o documentário escancara acontecimentos da vida privada da atriz. Desde sua infância, até sua carreira internacional, o longa traz diários e vídeos caseiros nunca antes vistos de Anderson, que revelam uma mulher sensível e amorosa com os filhos, Brandon e Dylan Lee.

Pamela Anderson
Pamela Anderson (Foto: Reprodução/Twitter)

+++LEIA MAIS: Pamela Anderson acusa Tim Allen de assédio em biografia

Entre os muitos detalhes que contou sobre sua vida íntima, contudo, Pamela se recusou a participar de algumas gravações durante a produção. Isso porque, aos 55 anos, a atriz não estava disposta a narrar e reproduzir as anotações de seu próprio diário, segundo explicou o cineasta Ryan White (via Express UK).

Ela nunca quer usar um microfone, o que novamente me faz amá-la, mas é tecnicamente frustrante como cineasta. Se você perder algo com Pamela, ela não está disposta a fazer isso de novo. Ela não quer ser dirigida, mas aprendi a amar isso nela e a me adaptar muito rapidamente.

Segundo o diretor do longa, o documentário chegou a “perder alguns momentos incríveis” porque Pamela os narrava sem qualquer aviso prévio e “não estava disposta a fazer uma segunda tomada”. Ainda assim, o cineasta afirmou acreditar que essa é a essência de um “personagem verdadeiro”.

+++LEIA MAIS: Pamela Anderson recusou ler carta de Lily James, atriz de Pam & Tommy

“Você sempre tinha que perseguir Pamela, porque ela estaria dizendo essas coisas incríveis ou contando uma parte importante da história, mas estava correndo pela sala ou caminhando pela praia, e estava de costas para a câmera”, lembrou White. “Como cineasta, às vezes isso me incomodava, mas eu amo isso como um personagem verdadeiro. É assim que ela é.”

+++LEIA MAIS: Pamela, uma história de amor: Documentário revisita grandes polêmicas da vida de Pamela Anderson