Emmy 2021: Michaela Coel, de I May Destroy You, dedica vitória a sobreviventes de abuso sexual

Ao receber o prêmio de Melhor Roteiro paea Série Limitada ou Filme, Michaela Coel se tornou a primeira mulher negra a ganhar a categoria

Redação Publicado em 20/09/2021, às 16h58

None
Michaela Coel em I May Destroy You (Foto: Reprodução)

Michaela Coel, escritora e protagonista de I May Destroy You (2020), fez um discurso emocionante no Emmy 2021. Ao receber o prêmio de Melhor Roteiro de Série Limitada ou Filme, a artista dedicou a vitória dela a sobreviventes de abuso sexual. (Via O Globo)

"Escrevi uma coisinha para escritores. Escreva a história que te assusta, que te faz se sentir inseguro, que não é confortável. Eu te desafio," disse Coel, que se tornou a primeira mulher negra a ganhar a categoria, segundo o ET.

+++ LEIA MAIS: I May Destroy You é a série que todo mundo deseja ter criado - e Nick Kroll explica o porquê

A artista continuou: "Em um mundo que nos seduz a navegar pela vida de outras pessoas para nos ajudar a determinar melhor como nos sentimos sobre nós mesmos e, por sua vez, sentir a necessidade de estarmos constantemente visíveis - pois a visibilidade hoje em dia parece de alguma forma equivaler ao sucesso - não tenha medo de desaparecer dela, de nós, por um tempo e ver o que vem para você no silêncio."

Em seguida, Coel dedicou " essa história a cada sobreviventes de abuso sexual." Para I May Destroy You, a roteirista se baseou em uma experiência real de estupro, a qual revelou para mídia em 2018.

+++ LEIA MAIS: Conheça Michaela Coel, a criadora da revolucionária I May Destroy You

I May Destroy You

Cinco anos após a estreia de Chewing Gum (2015), Michaela lançou I May Destroy You no dia 7 de junho por meio da HBO e BBC One.

A protagonista Arabella precisa entregar um manuscrito em poucas horas e, no meio do processo, decide encontrar um amigo durante a madrugada para se distrair. Ao ser deixada sozinha pelo colega, Arabella é abusada por um estranho em um bar e só consegue se lembrar do ocorrido horas mais tarde, com flashbacks.

+++ LEIA MAIS: Jovens, independentes, engraçadas e criativas: Phoebe Waller-Bridge, Michaela Coel e Issa Rae revolucionam a comédia na TV