Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Game of Thrones: George R.R. Martin está cansado de especulações sobre morte: 'Longe de morrer'

Autor das Crônicas de Gelo e Fogo, George R.R. Martin pediu aos fãs que parem de especular sobre futuro da saga caso ele morra

Dimitrius Vlahos Publicado em 19/08/2022, às 10h22

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
George R.R. Martin (Foto: AP)
George R.R. Martin (Foto: AP)

George R.R. Martin não está contente com diversas especulações sobre morte. Segundo autor da série de livros As Crônicas de Gelo e Fogo, fãs não precisam imaginar futuro das histórias sem ele, pois não está próximo de morrer.

Com dois livros previstos para a série, Martin não está preocupado com possibilidade de não completá-los: "Acho um pouco horrível. As pessoas especulam na internet o que vai acontecer com o resto dos livros quando eu morrer."

+++LEIA MAIS: House of Dragon: George R.R. Martin teve participação especial cortada da série

"Não gosto de especular sobre isso. Me sinto longe de morrer," completou o escritor em entrevista à Vanity Fair (via CBR). The Winds of Winter e A Dream of Spring são as obras que devem encerrar a série. 

Game of Thrones: Final do livro está distante do final da série, diz George R. R. Martin

George R. R. Martin escreveu em seu blog que os livros Os Ventos de Inverno e Um Sonho de Primavera, continuação das crônicas de Gelo e Fogo, estão muito distantes dos acontecimentos da série de TV Game of Thrones(2011) (via Omelete).

+++ LEIA MAIS: Game of Thrones: George R. R. Martin se envolveu nas últimas temporadas? Autor responde

O autor afirma que está reescrevendo trechos e reestruturando a história que manterá poucas semelhanças com a série.

Em entrevista ao The New York Times, Martin afirmou não estar envolvido com final controverso da produção  da HBO: "Na quinta e sexta temporada, e certamente na sétima e oitava, eu estava praticamente fora do circuito," afirmou.