Golpista do Tinder não quer comparecer ao tribunal após processo da família Leviev

Família Leviev processou o golpista israelense por se passar por um familiar deles enquanto enganava mulheres

Redação Publicado em 23/06/2022, às 10h11

None
Simon Leviev de O Golpista do Tinder (Foto: Reprodução / Twitter)

O israelense Shimon Hayut, também conhecido como Simon Leviev, irá a julgamento após a família Leviev iniciar um processo contra ele. O homem de 31 anos enganava mulheres no aplicativo de relacionamento Tinder se passando por um magnata. A história ficou mundialmente conhecida após o documentário da Netflix, O Golpista do Tinder(2021).

Chagit Leviev, filha do magnata de diamantes Lev Leviev e CEO do Leviev Group USA, contou ao Page Six que a família denunciou Hayut logo após descobrir sobre os golpes. “Sofremos com o ‘golpista do Tinder’ há anos. Sabíamos que ele estava fraudando empresas e outras mulheres que procuravam. Nós tentamos tanto fazê-lo parar e lutar com ele e denunciá-lo à polícia,” disse. (via UOL)

+++ LEIA MAIS: Golpista do Tinder contrata agente e quer seguir carreira em Hollywood após fama por filme da Netflix

Por enquanto, Hayut não quer comparecer ao tribunal para o julgamento. “Ele não quer enfrentar a humilhação pública que está prestes a enfrentar. Não tenho dúvidas de que isso vai para um bom lugar muito em breve,” comentou Chagit.

De acordo com ela, os casos ficaram ainda mais conhecidos após o documentário da Netflix.Chagit afirmou que depois de O Golpista do Tinder, não havia como Hayut continuar aplicando os golpes, pois alguns dos crimes dele foram revelados mundialmente.

+++ LEIA MAIS: Além do Golpista do Tinder: 4 produções sobre roubos inacreditáveis para assistir no streaming [LISTA]

O processo da família Leviev contra o israelense afirma que ele “fradou, enganou, falsificou e machucou mulheres, homens e empresas,” enquanto fingia ser um integrante da família para aplicar golpes.

Conheça história real por trás do documentário da Netflix

Segundo as entrevistas, tudo começava com o match no aplicativo. Em seguida, alguns encontros. Em pouco tempo, Hayut manipulava as mulheres emocionalmente, assim como ostentava: proporcionava viagens, festas, presentes e se nomeava “Príncipe dos Diamantes.”

+++ LEIA MAIS: Golpista do Tinder: Mulher descobre que teve date com ardiloso após assistir documentário na Netflix

Após um tempo, Hayut inventava diversas situações para convencer as vítimas a transferirem altas quantias de dinheiro para a sua conta. Uma mulher, segundo o site Terra, fez uma transferência de cerca de R$ 1,4 milhão para o falso bilionário — em seguida, o homem sumia, usando o dinheiro adquirido para atrair outras pessoas.

Em entrevista ao canal ITV, a norueguesa Cecilie Fjellhoy, uma das vítimas de Hayut, explicou sobre o golpe que sofreu: “Perder dinheiro afeta você, mas o pior é o que ele fez psicologicamente comigo. Ele me destruiu,” afirmou. A situação afetou a mulher, que precisou ir a uma clínica psiquiatra após ter a sua saúde mental prejudicada pelo ocorrido.