Grammy 2022: Escândalos com Louis C.K. voltam a aparecer após vitória em premiação

Humorista Louis C.K. venceu uma categoria do Grammy 2022 com especial de comédia em que faz piada sobre acusações de assédio sexual

Redação Publicado em 04/04/2022, às 10h07

None
Louis C.K. (Foto: Corredor for PG / MediaPunch/MediaPunch/IPx)

O humorista Louis C.K. venceu um Grammy na noite de domingo, 3, na categoria Melhor Álbum de Comédia com Sincerely Louis CK (2020) e trouxe à tona novamente as polêmicas de assédio sexual que se envolveu nos últimos anos – as quais viraram piada no especial de comédia.

As denúncias de assédio sexual surgiram em 2017, quando jornal The New York Times publicou um artigo sobre cinco mulheres que alegaram que Louis C.K. se masturbou na frente delas. As vítimas afirmaram que se surpreenderam com a situação, pois ela não ocorreu durante um ator de sexo consensual.

+++ LEIA MAIS: Grammy 2022 homenageia Marília Mendonça; veja

Durante o especial de comédia, Louis C.K. fez piadas sobre as denúncias e sobre os crimes sexuais que cometeu. “Eu gosto de me masturbar, não gosto de ficar sozinho, é tudo que posso dizer a vocês. Me sinto solitário, e é muito triste. Gosto de companhia. Gosto de compartilhar. Eu sou bom nisso também [masturbação]. Se você é bom em malabarismo, não faria sozinho no escuro. Você juntaria pessoas para impressioná-las,” afirmou.

Posteriormente, comediante divulgou uma nota afirmando que as acusações eram verdadeiras, que se arrependia do que havia feito e passaria a refletir mais nos próprios comportamentos na frente de pessoas que o admiravam:

+++ LEIA MAIS: Grammy 2022: Presidente da Ucrânia faz apelo na premiação: 'Nos apoie da maneira que puder'

“Eu disse para mim mesmo que o que eu fiz era normal, porque eu nunca havia mostrado meu pênis para uma mulher sem ter perguntado antes, o que também é verdade. Mas o que aprendi depois na vida, tarde demais, é que quando você tem poder sobre outra pessoa, pedir para elas olharem para o seu pênis não é uma pergunta.” (via UOL)

O Grammy 2022 também indicou outros artistas envolvidos em situações polêmicas como Dave Chappelle e Kevin Heart, além de Marilyn Manson, quem apareceu no disco Donda (2021), de Kanye West.

+++ LEIA MAIS: Grammy 2022: Billie Eilish homenageia Taylor Hawkins, do Foo Fighters, em performance