The Handmaid’s Tale: Autora da série, Margaret Atwood é acusada de transfobia

Margaret Atwood compartilhou um texto sobre linguagem neutra em termos de gênero - e, desde então, é acusada de transfobia

Redação Publicado em 21/10/2021, às 10h04 - Atualizado às 10h13

None
Margaret Atwood (Foto: Lars Niki/Getty Images for New York Women in Film & Television)

Autora da aclamada série The Handmaid's Tale, Margaret Atwood foi criticada e acusada de transfobia nas redes sociais após publicar um artigo no próprio perfil. O texto em questão, de autoria da colunista Rosie DiManno, do Toronto Star, desaprova a linguagem neutra em termos de gênero, via Notícias ao Minuto

Ao longo do artigo, DiManno argumenta que o uso de termos pode substituir a palavra "mulher": "Por que não podemos mais dizer 'mulher'?", diz o título do texto. Segundo a autora, devido à linguagem neutra, o substantivo "mulher" poderia passar a ser um palavrão e, posteriormente, seria retirado do vocabulário oficial, além de desaparecer dos diálogos.  

+++LEIA MAIS: The Handmaid’s Tale é renovada para 5ª temporada

No texto, a colunista pontua que poderia acontecer um "apagamento das mulheres" ao se referir a uma pessoa sem relacionar ao gênero. Para DiManno, isso também dificulta "as pessoas bem-intencionadas sem palavras para que não sejam atacadas como transfóbicas ou de outra forma insensível às construções cada vez mais complexas de gênero."

Embora Margaret Atwood tenha apenas replicado o conteúdo nas redes sociais, sem a adição de comentários, os seguidores acusaram a autora de The Handmaid's Tale de compartilhar um conteúdo transfóbico na conta oficial dela no Twitter.  

+++LEIA MAIS: 4 motivos para explicar por que Gilead, de The Handmaid's Tale, é tão poderoso [LISTA]

 "Você pode dizer com certeza 'mulher', mas quando se trata de coisas que não apenas as mulheres têm há termos mais inclusivos e gentis," escreveu um perfil enquanto outro comentou: "Está brava, pois essa linguagem está finalmente começando a incluir pessoas como eu."

"Não estamos tirando nada de ninguém. Incluir pessoas que não foram incluídas antes e deveriam ser," alegou outro seguidor após o compartilhamento do conteúdo na terça, 19 de outubro. As informações são do Notícias ao Minuto