Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Homem-Aranha: Por que as variantes do personagem são instáveis ​​no Aranhaverso?

As variantes do Homem-Aranha em "Aranhaverso" não podem co-existir no mesmo universo, mas por que isso não aconteceu no filme de Tom Holland?

Emanuela Lemes (sob supervisão de Eduardo do Valle) Publicado em 15/05/2022, às 10h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Em Homem-Aranha no Aranhaverso (2018), as variantes multiversais do Homem-Aranha são atomicamente instáveis e não podem ​co-existir no mesmo universo, ao contrário do que é visto em Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa (2021), onde os super-heróis não experimentam tais perigos, levando à questão do porquê.

O filme de animação trouxe interações do Homem-Aranha de diferentes realidades pela primeira vez em 2018, antes que o Universo Cinematográfico Marvel (MCU) unisse todas às três versões live-action do super-herói no filme lançado em 2021. O porquê dos dois filmes retratarem efeitos tão diferentes do multiverso tem a ver com o que uniu as diferentes variantes do Homem-Aranha.

+++ LEIA MAIS: Homem-Aranha 2: Por que Doutor Octopus tentou matar Peter Parker?

Na animação produzida pela Sony Pictures, Miles Morales assume o manto do Homem-Aranha após testemunhar a morte do lançador de teias original em uma batalha com o Rei do Crime, que tenta acessar o multiverso com um Super Colisor.

A máquina traz inúmeras variantes do Homem-Aranha para a realidade doméstica de Morales, e cada uma sofre de “glitching”, em que seus átomos são terrivelmente instáveis. No longa-metragem, caso as variantes não retornem às suas realidades nativas, acabarão morrendo.

As diferentes versões de Homem-Aranha não podem co-existir no mesmo universo na versão animada do filme
As diferentes versões de Homem-Aranha não podem co-existir no mesmo universo na versão animada do filme (Foto: Divulgação)

+++ LEIA MAIS: Homem-Aranha: Andrew Garfield revela decepção por não salvar própria franquia: ‘Nunca me senti capaz'

Já em Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa (2021), as versões do super-herói feitas por Tobey Maguire e Andrew Garfield, além de seus respectivos vilões, não tiveram o mesmo problema, apesar dos personagens terem a mesma doença atômica que as variantes de Aranhaverso.

Teorias sugerem que o Super Colisor do Rei do Crime afetou as variantes do Aranhaverso de maneira diferente do feitiço de alteração do multiverso feito por Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch), considerando a força mais sutil da magia antiga, ao contrário da ciência.

A magia ancestral de Doutor Estranho pode ser o motivo de não ter afetado os diferentes Homem-Aranha do live-action
A magia ancestral de Doutor Estranho pode ser o motivo de não ter afetado os diferentes Homem-Aranha do live-action  (Foto: Divulgação)

+++ LEIA MAIS: Homem-Aranha Através do Aranhaverso é adiado pela Sony; confira data

Como agora há uma maneira de as variantes do Homem-Aranha viajarem entre as realidades sem arriscar uma morte excruciante, Miles Morales pode se reunir com Peter B. Parker e Spider-Gwen sem qualquer perigo de "falhar."

Com o Super Colisor do Rei do Crime destruído no final do filme, não está claro como os personagens multiversais do Homem-Aranha se reunirão na sequência Homem-Aranha: Através do Aranhaverso, com previsão de estreia para 2023.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!