Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

House of the Dragon: É problemático 'shippar' Rhaenyra e Daemon? Showrunner responde

Relacionamento amoroso entre Rhaenyra e Daemon é desenvolvido desde o primeiro episódio de House of the Dragon

Redação Publicado em 27/09/2022, às 10h56

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Emma D'Arcy e Matt Smith em House of the Dragon (Foto: Divulgação/HBO)
Emma D'Arcy e Matt Smith em House of the Dragon (Foto: Divulgação/HBO)

Um dos romances mais desenvolvidos de House of the Dragon é entre Rhaenyra (Emma D'Arcy na versão adulta) e Daemon Targaryen (Matt Smith) - e isso acontece desde o primeiro episódio. Porém, como eles são sobrinha e tio, respectivamente, existem diversas divisões entre aprovar ou não esse relacionamento amoroso.

Em determinado momento da série, Rhaenyra e Daemon chegam a se beijar, mas o tio da protagonista não investe em nada além disso e a abandona. Durante entrevista à Variety, Ryan Condal, showrunner do spin-off de Game of Thrones, respondeu aos fãs que apoiam um relacionamento amoroso entre os dois personagens.

+++LEIA MAIS: House of the Dragon: Quantos filhos Rhaenyra Targaryen terá e o que acontece com eles?

"Quer dizer, nada me surpreende nos dias de hoje. Eu realmente não sabia o que as pessoas iriam fazer com isso," afirmou o executivo. "Olha, [o relacionamento entre Rhaenyra e Daemon] é parte da história, e é isso que o torna fascinante, porque é um tabu de certa forma e em nossa sensibilidade moderna."

"É até mesmo um tabu no que diz respeito ao universo Game of Thrones, talvez não para – bem, eu acho que mesmo assim para os Targaryens, porque são gerações diferentes," continuou Ryan Condal. "Mas, sim, é incrível como uma grande atuação pode fazer para as pessoas aceitarem coisas sobre um personagem."

+++LEIA MAIS: House of the Dragon: todos os dragões vistos na série [LISTA]

Ou seja, segundo o showrunner, as ótimas atuações de Milly Alcock (intérprete da jovem Rhaenyra), Emma D'Arcy e Matt Smith trazem uma certa credibilidade para ações questionáveis dos personagens. Além disso, Condal também comparou com uma cena do De Volta Para o Futuro (1985), na qual Marty McFly (Michael J. Fox) beija a versão adolescente da mãe.

Mas olha, quero dizer, eu voltei para De Volta Para o Futuro. Marty vai ao baile com a mãe dele, e você está meio assustado com isso, mas também está tipo: 'Ah! São duas pessoas bonitas. Eles vão dar uns amassos hoje à noite?!'

Em seguida, Ryan Condal explicou como o público de House of the Dragon aprova o relacionamento amoroso de Rhaenyra e Daemon porque eles não são parentes de ninguém da audiência: "As pessoas estão bem com isso, ou Game of Thrones fez o suficiente para normalizar os rituais de acasalamento dos Targaryen que não precisamos nos preocupar com isso."

O que Daemon faz com a jovem Rhaenyra é, na terminologia moderna, um ato de ab***. E, como um evento traumático, molda quem Rhaenyra se torna.

+++LEIA MAIS: House of the Dragon: Ator revela o que esperar de Criston Cole no futuro