Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Irmão de Grant Wahl alega que jornalista foi assassinado no Catar

Jornalista esportivo Grant Wahl morreu enquanto cobria partida entre Argentina e Holanda na Copa do Mundo no Catar

Redação Publicado em 10/12/2022, às 14h10

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Grant Wahl (Fotos: Reprodução/Twitter e Michael Loccisano/Getty Images for Budweiser)
Grant Wahl (Fotos: Reprodução/Twitter e Michael Loccisano/Getty Images for Budweiser)

Após morte de Grant Wahl, jornalista esportivo estadunidense, durante cobertura na Copa do Mundo no Catar, o irmão dele, Eric Wahl, declarou que o analista de futebol foi assassinado. As informações divulgadas até o momento dizem que Grant "passou mal" e morreu após receber atendimento médico, segundo AS.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Eric revelou como o irmão recebeu ameaças enquanto estava no Catar após tentar entrar em estádio com camiseta de arco-íris em apoio à comunidade LGBTQIA+. Por conta disso, Grant Wahl foi proibido de assistir ao jogo entre EUA e País de Gales. No país-sede da Copa do Mundo de 2022, casamento entre pessoas do mesmo sexo é proibido por lei - e punições são severas.

+++LEIA MAIS: Baco Exu do Blues defende Gilberto Gil; 'desafio os torcedores que xingaram o Gil a saírem na mão comigo'

"Eu sou a razão pela qual ele vestiu a camisa do arco-íris na Copa do Mundo. Meu irmão era saudável," afirmou Eric. "Ele me disse como recebeu ameaças de morte. Não acredito que meu irmão acabou de morrer. Eu acredito que ele foi morto. E eu apenas imploro por qualquer ajuda. "Ainda estamos tentando descobrir."

Ele desmaiou no estádio, recebeu reanimação cardiorrespiratória, foi levado pelo Uber para o hospital e morreu de acordo com Celine [esposa do jornalista]. Acabamos de falar com o departamento de estado e Celine falou com Ron Klain [chefe de Gabinete da Casa Branca] e a Casa Branca.

Morre jornalista Grant Wahl, aos 48 anos, em cobertura da Copa do Mundo

Enquanto cobria a partida entre Argentina e Holanda pelas quartas de final da Copa do Mundo, na última sexta, 9, o jornalista esportivo estadunidense Grant Wahl morreu no Catar. A causa ainda é desconhecida.

+++LEIA MAIS: Copa do Mundo: Homem invade partida entre Portugal e Uruguai em protesto

À CNN, uma testemunha afirmou como Wahl "desabou" durante o jogo. Já os organizadores dizem que o jornalista "passou mal," recebeu tratamento médico no local, mas não resistiu.

"Toda a família US Soccer está com o coração partido ao saber que perdemos Grant Wahl. Grant fez do futebol o trabalho de sua vida e estamos arrasados ​​porque ele e sua escrita brilhante não estarão mais conosco," falou Federação de Futebol dos Estados Unidos em comunicado oficial.

+++LEIA MAIS: Spike Lee deseja boa recuperação a Pelé e apoia Brasil na Copa do Mundo

No dia 6 de dezembro de 2022, o jornalista participou do podcast Futbol with Grant Wahl e falou que teve mal-estar, mas melhorou após tomar xarope para tosse e anti-inflamatório: "Fiquei muito mal em termos de aperto no peito, tensão, pressão. Estou me sentindo bem preocupado, mal."

Este não é meu primeiro rodeio. Já participei de oito desses na categoria masculina. E assim, fiquei doente até certo ponto em todos os torneios, e trata-se apenas de tentar encontrar uma maneira de gostar de fazer seu trabalho.

Além disso, Grant Wahl chamou atenção no Catar após apoiar direitos LGBTQIA+ com uma camiseta de arco-íris. Vale lembrar como o país tem lei que proíbe casamento entre pessoas do mesmo gênero - e reprime manifestações públicas. Por conta disso, o jornalista foi detido, mas foi liberado após 25 minutos, e recebeu pedido de desculpas da segurança e representante da Fifa.