J.K. Rowling zomba de publicação em prol da comunidade LGBTQ+; entenda

J.K. Rowling, autora de Harry Potter, zombou de uma publicação no Twitter da polícia do País de Gales

Redação Publicado em 22/03/2022, às 20h28

None
J. K. Rowling (Foto: John Phillips / Getty Images)

J.K. Rowling, autora de Harry Potter, zombou de uma publicação no Twitter em que a polícia tentava promover a inclusão da comunidade LGBTQ+ após um assassinato homofóbico brutal. 

De acordo com o Pink News, a rede LGBTQ+ da Polícia do Sul do País de Gales montou um quiosque de informações completo na cidade de Cardiff para mostrar seu trabalho especializado no combate a crimes de ódio anti-LGBTQ+. A ação aconteceu próximo ao local onde o médico bissexual Gary Jenkins foi brutalmente espancado, roubado e morto em um ataque homofóbico em 2021. 

+++ LEIA MAIS: Animais Fantásticos é ‘franquia mais problemática do mundo’; entenda polêmicas com Johnny Depp, JK Rowling e Ezra Miller

Alguns perfis das redes sociais acusaram a polícia de desperdiçar viaturas que deveriam estar à disposição da polícia. Além disso, apontaram que o grupo estava fazendo sinalização de virtude, um neologismo pejorativo que descreve a busca por expressar publicamente opiniões virtuosas.

Com isso, a força policial respondeu: “Apoiar nossas comunidades não é uma sinalização virtual e não pedimos desculpas por isso.” Houve um erro de digitação, pois escreveram virtual ao invés de virtude — e tal erro foi o que incentivou J.K. Rowling a zombar da situação. 

+++ LEIA MAIS: Harry Potter: Críticos comentam ausência de J. K. Rowling em especial de 20 anos; entenda

“Sinalização virtual. Como sinalização de virtude, mas para pessoas que não podiam ser raivosas,” publicou a autora. Assim, J.K. Rowling foi criticada por zombar de uma publicação em prol da comunidade LGBTQ+.

Mais polêmicas de J.K. Rowling 

J.K. Rowling é alvo de polêmica desde 2020 por uma série de publicações consideradas transfóbicas nas redes sociais, recebendo críticas de espectadores e estrelas da saga Harry Potter. Em 12 de dezembro de 2021, a autora fez novos comentários do estilo — e diversas pessoas rebateram as declarações.

+++LEIA MAIS: Como J.K. Rowling pode estragar o legado de Harry Potter?

Conforme noticiado pelo The Independent, Rowling usou o Twitter para compartilhar uma notícia do The Times. Na reportagem, o jornal relata que a polícia começará a registrar estupros cometidos por criminosos com genitais masculinos como "femininos", se esse for o gênero com o qual se identificam.

Em reação à notícia, Rowling usou o perfil para afirmar: “Guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força. O indivíduo com pênis que estuprou você é uma mulher.” A fala foi duramente criticada por fãs de Harry Potter e integrantes da comunidade LGBTQIA+., que consideraram as declarações transfóbicas.

+++ LEIA MAIS: Harry Potter - Return to Hogwarts: Estreia, trailer, elenco e tudo que sabemos sobre especial de 20 anos na HBO [LISTA]