Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Kim Kardashian lança podcast de true crime com Spotify

Intitulado Kim Kardashian's The System: The Case of Kevin Keith, dois primeiros episódios do podcast foram lançados na última segunda, 3

Redação Publicado em 04/10/2022, às 09h59

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Kim Kardashian (Foto: David Livingston/Getty Images)
Kim Kardashian (Foto: David Livingston/Getty Images)

Kim Kardashian e Spotify firmaram parceria e lançaram podcast de true crime na última segunda, 3, segundo informações da People. A socialite é a narradora do projeto intitulado Kim Kardashian's The System: The Case of Kevin Keith - e os dois primeiros episódios já estão disponíveis na plataforma.

O podcast conta a história real de Kevin Keith, um homem de Ohio que foi preso e acusado de triplo homicídio em 1994. "Não há nenhuma evidência física ligando exclusivamente [Kevin] ao crime, mas ele passou 28 anos de sua vida atrás das grades, com muitos deles no corredor da morte," afirma a descrição do projeto.

O irmão de Kevin, Charles, sempre foi convencido de sua inocência e, até hoje, trabalha incansavelmente para limpar o nome de Kevin.

+++LEIA MAIS: Met Gala: Kim Kardashian usa vestido icônico de Marilyn Monroe

Além disso, a descrição do podcast também diz como Kardashian, responsável por defender a reforma prisional no passado, "leva o trabalho dela de reforma prisional para o próximo nível e continua expondo rachaduras no sistema de justiça criminal" estadunidense.

Já no trailer de Kim Kardashian's The System: The Case of Kevin Keith, a socialite fala um pouco mais sobre o caso polêmico: "Kevin Keith nunca foi questionado pela polícia, nunca. Há tanto para explorar aqui, e é meu objetivo levar você comigo neste caminho. Eu quero que você faça sua própria determinação, mas acho que você ficará surpreso com o que ouvirá."

+++LEIA MAIS: Kim Kardashian teria autorizado vazamento de sex tape em 2007


Kim Kardashian responde acusações por ter danificado vestido de Marilyn Monroe: 'Eu a respeito'

Kim Kardashian falou pela primeira vez sobre as acusações que recebeu por ter danificado o incônico vestido de Marilyn Monroe no MET Gala 2022. A socialite foi um dos destaques do baile quando usou a peça feita sob medida - e depois foi criticada por usar a peça que não cabia no corpo dela. 

Em entrevista ao programa Today, a apresentadora Hoda Kotb perguntou a Kardashian se as alegações de que ela havia danificado o vestido, que Monroe usou em 1962 para cantar 'Parabéns' ao presidente John F. Kennedy, eram verdadeiras.

+++ LEIA MAIS: Kim Kardashian é acusada de danificar vestido de Marilyn Monroe

Não. E eu quero dizer, Ripley's e eu trabalhamos tão bem. Houve manipuladores e luvas que colocaram em mim. Usei-o apenas por três ou quatro minutos

Kardashian pegou emprestado o vestido da Ripley's Believe It or Not! para usar por um breve período na gala. A Ripley's comprou o vestido por US$ 4,8 milhões em 2016 e a empresa prometeu como "muito cuidado foi tomado para preservar esse pedaço da história da cultura pop."

A Vogue informou anteriormente que Kim usou o vestido apenas para subir os degraus do Metropolitan Museum of Arts, chegando ao evento de roupão antes de vestir o vestido. Após sua entrada, teria colocado uma réplica do vestido, devido à natureza delicada da peça.

Eu a respeito, eu entendo o quanto esse vestido significa para a história americana. E com o tema sendo americano, pensei: 'O que é mais americano do que Marilyn Monroe cantando parabéns para o presidente dos Estados Unidos?'

+++ LEIA MAIS: Blonde: veja a transformação de Ana de Armas em Marilyn Monroe

A Ripley's divulgou um comunicado na última quinta-feira, 16 de junho, negando que o desgaste de Kardashian tenha danificado o vestido. "O fato é que ela não danificou de forma alguma a roupa no curto período de tempo em que foi usada no MET Gala", afirma a empresa.

"Desde a escada do Met, onde Kim entrou com o vestido, até o topo, onde foi devolvido, o vestido estava na mesma condição em que começou", informou Amanda Joiner, vice-presidente de publicação e licenciamento da Ripley que supervisionou o uso de Kardashian.

+++ LEIA MAIS: Met Gala: Kim Kardashian usa vestido icônico de Marilyn Monroe

Confira os bastidores da primeira prova de Kim Kardashian: