Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Mulher-Hulk: Produção da série não teve 'liberdade' com traje de Demolidor; entenda

Segundo showrunner, Marvel Studios deixou Demolidor aparecer em Mulher-Hulk, mas com limitações no traje

Redação Publicado em 19/08/2022, às 12h54

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Demolidor em Mulher-Hulk: Defensora de Heróis (Foto: Reprodução/Disney+)
Demolidor em Mulher-Hulk: Defensora de Heróis (Foto: Reprodução/Disney+)

Marvel Studios é conhecida por ser bastante rígida quanto aos elementos de séries e filmes, seja roteiro ou figurino. Segundo Jessica Gao, showrunner e roteirista de Mulher-Hulk, a equipe de produção da série teve pouco controle criativo para trabalhar com o traje do Demolidor, interpretado por Charlie Cox.

Durante entrevista ao Lifehacker Australia, Gao admitiu como, embora o estúdio lhes desse a liberdade de usar o personagem como bem entendessem, eles tinham algumas restrições visuais. "A única coisa que eu não tinha controle era o traje. Eles sabiam exatamente como queriam que o traje se parecesse," afirmou a executiva.

+++LEIA MAIS: Capitão América morreu virgem no MCU? Mulher-Hulk responde

Mulher-Hulk: Roteirista precisou cortar cenas por baixo orçamento em série do Disney+

Mulher-Hulk chamou atenção no lançamento do primeiro trailer. O CGI da série da Marvel com o Disney+ foi muito criticado, e a roteirista Jessica Gao revelou problemas com orçamento da produção.

Conforme explicou em entrevista à Variety (via Screen Rant), roteiro dos episódios precisou de adaptações para não exigir cenas com muitos efeitos especiais. Além disso, cenas inteiras foram cortadas durante fase de pós-produção para não extrapolar preço por episódio.

+++ LEIA MAIS: She-Hulk: Tim Roth elogia atuação de Tatiana Maslany: 'Incrível'

"No começo, perguntei para Kevin Feige [presidente da Marvel]: 'Quanto podemos fazer? O quão preocupada devo estar com os custos?' E ele disse: 'Se vou assistir uma série da Mulher-Hulk, quero ver a Mulher-Hulk.' Essa foi a carta-branca para eu escrever o que quisesse," Gao afirmou.

No entanto, expectativa criada por Feige não se concretizou conforme projeto avançou: "Quando chegamos na pré-produção e na produção, quando alguém precisou sentar e entender o custo de tudo, toda semana me diziam: 'Você pode cortar mais cenas da Mulher-Hulk? Pode transformar a Mulher-Hulk em Jen nessas cenas? Ela não pode ser a Jen aqui?'"

+++ LEIA MAIS: She-Hulk: Por que CGI da série está ruim? Site responde

"Muitas cenas foram mudadas no último minuto para passar de Mulher-Hulk para Jen. Até na pós-produção, cortamos várias cenas apenas porque eram com a Mulher-Hulk," completou a roteirista.

O CGI da série gerou debate sobre a indústria de efeitos visuais, incluindo desvalorização dos profissionais, com jornadas de trabalho exaustivas e sub-remuneradas.

+++LEIA MAIS: She-Hulk: Como corpo da heroína é feito para série do MCU?

Mulher-Hulk estreou no Disney+ nesta quinta, 18.