Por que é importante Robin se descobrir LGBTQ+? DC Comics responde

Tim Drake, terceiro personagem a assumir o manto de Robin, descobre-se LGBTQ+ em Batman: Urban Legends

Redação Publicado em 12/08/2021, às 14h26

None
Robin em Batman: Urban Legends (Foto: reprodução)

Na mais recente HQ do Batman, Batman: Urban Legends, Tim Drake - o terceiro personagem a vestir o manto do Robin - descobre-se um homem LGBTQ+. Embora a cena tenha sido noticiada como uma descoberta da bissexualidade do herói, a roteirista Meghan Fitzmartin afirmou não estar preparada para rotular a orientação sexual do personagem, segundo informações do Nexo

"Quis ressaltar que a sexualidade é uma jornada. Tim ainda está se descobrindo e não tem uma palavra para se definir ainda," explicou ao Polygon. Em #9Batman: Urban Legends, ainda inédito no Brasil, Robin questiona: "Você já teve um momento de epifania?", via Nexo.

+++ LEIA MAIS: The Batman: tudo o que sabemos até agora sobre o filme estrelado por Robert Pattinson

Logo em sequência, o herói afirma: "As pessoas me perguntavam o que eu queria, mas eu não conseguia entender. Sempre parecia algo distante. Até agora." Na história, o personagem aceita um date (encontro romântico) com um dos amigos dele, Bernard.

Agora, via Omelete, a DC Comics divulgou um comunicado sobre a história "Sum of Our Parts", presente em Batman: Urban Legends. No texto, a editora frisa a importância de ter um personagem como Robin, quem sempre foi associado a comunidade LGBTQ+, sendo abertamente queer.

+++LEIA MAIS: Como será participação do Pinguim em The Batman?

"[...] É um momento sobre o qual continuaremos falando e celebrando por anos. O momento em que os fãs LGBTQIA+ foram, não através de subtextos ou de um 'ponto de vista' mais permissivo, mas aberta e textualmente apoiados pela primeira vez desde que Kate Kane foi expulsa do exército. O momento em que um Robin, particularmente um Robin com história, legado e décadas de leituras com codificação queer em seu cinto de utilidades, recebeu a permissão de ser o ícone queer que sempre foi," explicou o texto da DC, assinado por Alex Jaffe

Jaffe continua: "Expressar-se plenamente com um traje colorido enquanto você escondia sua identidade do mundo já foi considerado escandaloso em uma nação amplamente homofóbica," e lembra como juízes, psicólogos e até mesmo as editoras censuraram temas relacionados à comunidade ao longo de décadas.

+++LEIA MAIS: Por que Robin não se encaixaria em The Batman, de Matt Reeves?

Na edição 10 de Batman: Urban Legends, a história de Tim Drake deve ganhar novos desdobramentos.


+++ FIUK: 'TENHO ROCK NA VEIA DESDE CRIANÇA' | ENTREVISTA | RS